Colunas

Coluna do Mazzarino

18/03/2017 11:25:14

Flores para os leitores: Lenice Taborda, Marlize Pott Wommer, Nelson Scheffer e Rudi Sostmeier.
 
Frase: "Se temos voz é para vazar sentimento. Contudo, sentimento demasiado nos rouba a voz." (Mia Couto, escritor moçambicano, no livro O Último Vôo do Flamingo)
 
Crônica
 
Beto Pires, voz e violão
 
Beto Pires é um tipo estranho. Ele chega com seu violão, sobe no palco, você olha e dá pouco crédito. Numa época de  passinhos, coreografias, tecnologias, bandas, grupos e gritos  ver um músico e seu instrumento, na frente de uma multidão, abre uma interrogação.
 
Depois de três ou cinco músicas você começa  entender que tropeçou no achismo, no preconceito, na bobagem de falar sem o devido conhecimento.
 
Daí em diante quem manda é Beto Pires e seu talento. E num mundo onde todo mundo virou artista em tudo, ter talento é fundamental.
 
Eu adoraria tocar violino, puxar um cavaquinho, dar ritmo num tam-tam, por as mãos num teclado. Não sei fazer, não tenho ouvidos, não tenho talento.
 
Mas adoro observar, sentir e me emocionar com aqueles que foram iluminados pelo dom da música.
 
Sei que no dia 24, na programação do MultiMulher, Beto Pires aterrissa em Estrela para fazer o que sabe; alimentar espíritos com música, alegria, humor e descontração.
 
Então transfira os possíveis compromissos e participe do evento. Leve os amigos,  os familiares e curta o momento.
 
Os tempos estão duros, o mundo está chato e estamos nos entorpecendo deste clima dopante. Sacuda a alma através do ouvido, o coração, teu e dos outros, vão aplaudir o gesto.
 
Vá ao show, cante junto, peça músicas, faça coral com o cantor. É hora de relaxar.
 
Certa vez um amigo me disse que tinha contratado o Beto Pires para um show, num intervalo de festival que tinha   nomes  reconhecidos da música em vários dias. Não conhecia o cantor e conclui que estava sendo enrolado. E o que aconteceu é que Beto Pires foi um diferencial dentro da diversidade de múltiplos talentos.
 
E por ter pensado errado no passado, me corrijo agora e sempre divulgo Beto Pires e seu violão.
 
A Lyall Construtora e Incorporadora,fez o pré- lançamento do Condomínio Fechado Viva Conventos, em Lajeado, num investimento que valoriiza as novas tendências do segmento no Vale do Taquari.
 
O evento reuniu  reuniu autoridades, clientes e amigos. Conversas não faltaram . Na foto, Rogério Wink, Rafael Zanatta, Marlon Bianchini, José Roberto Gasparotto, o diretor da Lyall, Roberto Luchese, mais Ivã Miingireanov e Ildo Salvi.
 
 
Leia nosso NG online: http://jornalng.com.br/pageflip/Main.php?MagID=1&MagNo=268 Página 23