Estado

Reestruturação

31/08/2013 - Estado

Não há previsão de quando a fábrica volte a funcionar / Frederico Sehn / O Informativo do Vale

Latvida pede recuperação judicial para não fechar A Latvida informa aos consumidores, colaboradores e fornecedores que para “resguardar a integridade” da empresa, depois de ser interditada pelo Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa) na sexta-feira, 23, decidiu pedir pela recuperação judicial. No período, a fábrica de Linha São Jacó tem até dois meses para apresentar um plano de reestruturação e se ajustar aos apontamentos feitos pela fiscalização. Em nota, enviada a imprensa, a assessoria da Latvida diz que a medida é a “melhor alternativa para garantir que os compromissos com os 220 funcionários, mais de 900 produtores de leite e os fornecedores sejam cumpridos.” Com a interdição e o fechamento da fábrica, a empresa fica sem faturar e o risco financeiro aumenta. Gestor Com o pedido, foi contratado um novo gestor industrial que vai avaliar a situação da empresa e fazer as adequações apontadas pelo Dipoa, para que a planta possa operar novamente em Estrela. A assessoria garante que não houve demissões e todos os funcionários continuam vinculados à empresa, só que sem trabalhar. Já os produtores de leite começar a ser absorvidos pelo mercado que carece de produção. Investimento adiado Em maio, o Jornal Nova Geração anunciou que a Latvida programava um investimento de R$ 15 milhões na ampliação da planta da fábrica para elevar a capacidade produtiva de leite para 500 mil litros por dia. Segundo a Prefeitura de Estrela, a unidade é a 6ª maior empresa do município em arrecadação de ICMS. A nota diz que “a medida foi precedida de enormes esforços para que a situação fosse contornada sem o lançamento desse remédio legal. Esta medida garante a preservação da unidade produtiva e da capacidade de geração de negócios, permitindo também a manutenção do emprego dos trabalhadores, a preservação das relações comerciais e o cumprimento do papel social da empresa.” Não há previsão para reabertura da fábrica. Recorde o caso Maio – 2013 - Em 8 de maio, o Ministério Público Estadual, em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), autuou quatro laticínios gaúchos pela suspeita de uso de leite com adição de água e formol, na operação “Leite Compen$ado”. Na época, a Latvida foi interditada pelo descumprimento de não comercializar leite UHT a partir de 1º de abril de 2013. Junho – 2013 - Em 5 de junho, a Latvida assina termo para dar reinício às operações no novo sistema de coleta de leite junto aos produtores. Na presença do Secretário de Agricultura, Pecuária e Agronegócio (Seapa), Luiz Fernando Mainardi, a direção da fábrica foi incluída no programa que prima pela rigidez no controle da qualidade do leite. O laticínio foi o primeiro a se ajustar ao novo sistema de coleta e distribuição do leite no RS. O termo foi assinado na Prefeitura de Estrela. Agosto – 2013 - Depois de uma denúncia anônima feita à Delegacia de Polícia de Proteção aos Direitos do Consumidor, Saúde e da Propriedade Intelectual, Imaterial e Afins (Decon) de Porto Alegre e Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Agronegócio (Seapa), os órgãos lacraram o depósito e paralisaram as linhas de produção da Latvida. Segundo a Decon, a empresa estaria usando leite vencido – recolhido de postos de venda para o descarte – na fabricação de produtos lácteos. - No dia 23 de agosto, a Divisão de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa), órgão vinculado à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, decidiu interditar a unidade industrial da VRS – Indústria de Laticínios Ltda., devido às irregularidades encontradas em vistoria realizada na fábrica.

Leia Também

Vigilância passará a testar para o coronavírus apenas casos internados

23/03/2020

Decisão do Estado foi publicada na manhã desta segunda-feira

Mudança retira a possibilidade de parcelamentos no IPVA

04/11/2019

Mudanças foram anunciadas nesta segunda-feira


Começa nesta semana pagamento de R$ 500 por conta do FGTS

09/09/2019

Cerca de 33 milhões de trabalhadores receberão o crédito automático na conta poupança

Inscrições para o 1º concurso de Aplicativos e Games das escolas estaduais terminam no dia 12

02/07/2019

Premiação inclui valor em dinheiro, medalhas e uma viagem