Estado

Programação de habitação

20/12/2013 - Estado

Primeira etapa do condomínio vai abrigar 250 unidades/ Reprodução

Prefeitura assina segunda contrato para construção de 250 casas


Na próxima segunda-feira, 23, a superintendência regional da Caixa Econômica Federal vem a Estrela, trazendo em baixo do braço o sonho de 250 famílias que não tem um teto: o financiamento da primeira etapa do condomínio popular em Estrela. Em quase 46 metros quadrados construídos em um condomínio na localidade de Novo Paraíso, as famílias inscritas no Cadastro Único vão ter sua casa própria pelo preço máximo de R$ 80 por mês. O resto, o Minha Casa Minha Vida garante. As inscrições para habitar as casas populares começam em março de 2014.  


De acordo com prefeito de Estrela, Rafael Mallmann, o projeto completo prevê a construção de 379 casas populares. “Mas tivemos que dividir em duas partes. E essa primeira teremos o prazer de assinar na próxima semana”, diz. O lote de 20 hectares onde as casas serão construídas já foi comprado pelo município. O dinheiro vem da Caixa na próxima semana. As obras devem começar na sequência. “Se o tempo colaborar, e tudo der certo, no Natal de 2014 estaremos presenteado 250 famílias”, projeta Mallmann. 



Acabamento Classe A

De acordo com o engenheiro da Tercon Terraplenagem e Construções de Encantado – empresa que vai construir os conjuntos habitacionais, Rodrigo Costa, as moradias tem padrão classe A. “A casa será entregue com telha romana (de barro); lâmpadas; piso cerâmico e todo o acabamento necessário”, antecipa. As casas serão construídas duas a duas, no formato geminado, garante a construtora. 


Costa diz que nesse tipo de financiamento, a construtora precisa entregar a casa pronta para morar. “Serão dois quartos, sala, cozinha e área de serviço coberta. Há até uma varandinha para sentar-se em frente a casa”, completa o engenheiro. O banheiro e parte das paredes da cozinha também são revestidos com azulejo. 



Redução drástica

Segundo o chefe do Executivo, hoje o déficit habitacional de Estrela gira em torno de 480 casas, considerando as famílias sem teto, ou abrigadas em áreas de risco de enchente. “Quando cumprirmos a meta (379 casas) o problema de habitação será reduzido drasticamente”, avalia Mallmann. 


Na segunda-feira, 23, será assinado o contrato para o financiamento da obra. O Governo Federal entra com R$ 16 milhões e as famílias – pagam no máximo – R$ 80 por mês dependendo da faixa salarial. A prioridade são os inscritos no Cadastro Único da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Trabalho e Habitação. “Uma comissão vai avaliar as condições das famílias inscritas e o anúncio dos contemplados ocorre na sequência. Caso sobrem inscrições e faltem moradias, vamos fazer um sorteio público”, conclui o prefeito. A cerimônia de assinatura do contrato está marcada para as 18h30min.  


Leia Também

Mudança retira a possibilidade de parcelamentos no IPVA

04/11/2019

Mudanças foram anunciadas nesta segunda-feira

Começa nesta semana pagamento de R$ 500 por conta do FGTS

09/09/2019

Cerca de 33 milhões de trabalhadores receberão o crédito automático na conta poupança


Inscrições para o 1º concurso de Aplicativos e Games das escolas estaduais terminam no dia 12

02/07/2019

Premiação inclui valor em dinheiro, medalhas e uma viagem

Receita Estadual intensifica em todo o Estado operações contra inadimplência do IPVA

03/06/2019

Depois de 60 dias em atraso, ocorre a inscrição em dívida ativa, quando há acréscimo de 5% sobre o valor do tributo não pago.