Polícia

Colinas

15/03/2013 - Polícia

Na entrada da cidade coelhos recebem os turistas

A cidade jardim vira a terra do coelhinho da Páscoa

 

Quem sai de Costão em direção ao município de Colinas é recebido por coelhos montados em bicicletas e cenouras que brotam até de árvores. É a cidade jardim que se transforma na toca do coelho para receber turistas atrás de diversão e artesanato. Já é tradição: quando a Páscoa se aproxima, os jardins se enfeitam e a região invade o município, na caça aos ninhos. 

 

Eles estão por toda parte e arrebanham até ajudantes. Os artesãos Gisele Eckel (33) e Fabiano Dornelles (35) usam a madeira para dar forma ao doce imaginário infantil: coelhos brotam de arbustos atrás de cenouras. “Faz quatro anos que a gente trabalha ajudando na decoração de Colinas”, diz Gisele. A cidade na qual a  mãe de Gisele mora merece o deslocamento de Bom Retiro do Sul. A dupla trabalha cerca de três semanas para realçar a decoração de Colinas. Cada morador enfeita seu jardim. E eles decoram os espaços públicos e comuns de passeio. Na manhã de quarta-feira, 13, correria para acertar os últimos detalhes. Nada pode estar em desacordo para a comoração das famílias. “Nos sentimos realizados com esse trabalho. Sabemos que contribuímos para uma tradição. Isso nos deixa felizes”, afirma Dornelles. Com arame na mão, ele prende os enfeites. As flores dão lugar aos sonhos infantis. 

 

O secretário de Educação, Cultura e Turismo, Irineu Horst fala do “capricho” da comunidade colinense. “Os moradores entendem a importância de investir em turismo e cooperam. Assim a mobilização vira uma grande festa”, compara. A escolha de trabalhar a decoração passa por um processo de qualidade de vida. “Essa atitude dá um valor diferenciado ao nosso município. É frequente ver famílias vindo para Colinas, porque nossa cidade é tudo de bom.” 

 

 

Caça ao ninho

 

No dia 30, véspera da Páscoa, as crianças são as convidadas do secretário municipal. Na Praça dos Pássaros, vai ter um “coelho de verdade”, escondendo chocolates e realizando brincadeiras. “É a tradicional caça ao ninho. O coelhinho vai esconder chocolates e as crianças vão procurar ao redor da praça. Será uma diversão”, convida. A atividade ocorre pela tarde, sem hora marcada. 

 

Já a Associação de Artesãos de Colinas estará de portas abertas com artesanato. A vitrina, montada ao lado da Praça traz 13 artistas e famílias que produzem doces e chocolates de forma artesanal. “Quem passar por aqui não vai ficar sem presentes. O preço é acessível e o trabalho é de primeira”, garante a presidente da Associação, Cristina Horst (47). Ela é agricultora e está no roteiro Delícias da Colônia. “Recebemos famílias de todos os municípios do Vale do Taquari. Eles vêm, trazem o chimarrão e apreciam as novidades.” Cristina diz que tem chocolate, ninho e presentes – para quem prefere uma lembrança que dura mais que um ovo de Páscoa. “Também temos casquinhas de ovos para rechear. Quem não sabe o recheio, a gente ensina”. 

 

 

Horários da feira

 

A Feira de Artesanato ocorre sempre. Apenas nos meses de verão – janeiro e fevereiro – os artistas descansam. O espaço funciona aos sábados das 8h30min às 12h e das 14h30min às 18h. No domingo, só à tarde: das 15h às 17h. 


Leia Também

Número de acidentes cai em Estrela

17/05/2019

Avenida Rio Branco e Coronel Müssnich registraram apenas uma ocorrência em abril

Proprietários registram tentativa de furto de aipim

16/05/2019

Fato ocorreu em uma propriedade rural na Linha Arroio do Ouro


Dois presos por tráfico e posse irregular de arma de fogo, em Estrela

13/05/2019

Prisão ocorreu em um porão desabitado

Whats é nova ferramenta para estelionato

10/05/2019

Polícia Civil alerta para golpes pelo aplicativo de celular, pois casos já ocorrem nacionalmente