Estado

Incêndio

05/04/2013 - Estado

Um tanque, com resíduos de piche e óleo diesel, ajudou a espalhar o fogo/ fotos Mariana Bechert

Incêndio traz pavor e atiça curiosos

 

Um incêndio por volta das 16h, num terreno baldio (antigo ferro velho) da Rua Dona Rosália, no Bairro Boa União, assustou aos moradores da região. A fumaça negra, resultado da queima de piche que estava depositado num enorme tanque, podia ser avistada a quilômetros e isto trouxe pavor a outros estrelenses, que já calculavam um sinistro de maiores dimensões. O terreno seco e pedaços de lenha empilhados ajudaram a alastrar as chamas. O Corpo de Bombeiros de Estrela atendeu ao chamado e controlou o incêndio, após mais de 30 minutos de intervenções. Ninguém ficou ferido. 

 

Noeli Nol (45), com casa em frente ao terreno, foi quem ligou para os bombeiros. “No início eram só faíscas, mas cresceu rápido demais. Quando desliguei o telefone e voltei para a rua, já tinha se espalhado por tudo”, disse ela, ainda assustada. Uma multidão se aglomerou para acompanhar o trabalho dos bombeiros, causando até congestionamento no local. Um dos expectadores, jogou o seu cigarro no chão. Alertado por um morador sobre o perigo, respondeu com ironia. “Pior não vai ficar, e os bombeiros já estão aí.” De acordo com dados do Corpo de Bombeiros, foram gastos oito mil litros de água e duas bombonas de espuma para combater o incêndio. As causas do ocorrido ainda não foram apuradas.

 


Leia Também

Começa nesta semana pagamento de R$ 500 por conta do FGTS

09/09/2019

Cerca de 33 milhões de trabalhadores receberão o crédito automático na conta poupança

Inscrições para o 1º concurso de Aplicativos e Games das escolas estaduais terminam no dia 12

02/07/2019

Premiação inclui valor em dinheiro, medalhas e uma viagem


Receita Estadual intensifica em todo o Estado operações contra inadimplência do IPVA

03/06/2019

Depois de 60 dias em atraso, ocorre a inscrição em dívida ativa, quando há acréscimo de 5% sobre o valor do tributo não pago.

Pente-fino do INSS pega segurados de surpresa

08/11/2018

Nem todos os beneficiários são comunicados pelo INSS; Em pouco mais de dois anos, oito de cada dez auxílios-doença analisados foram suspensos