País

Brigada Mirim

10/05/2013 - País

Primeira turma do programa social Brigada Mirim de Estrela: formando cidadãos

Soldados do presente, cidadãos de futuro

 

“Atenção”! “Sentido”... Foram estas algumas das primeiras palavras escutadas por cerca de 30 crianças na manhã de quarta-feira. Olhos abertos, quase sem piscar. No rosto, expressão séria entre a maioria. À exceção de um ou outro, cuja idade justifica o sorriso aberto, mas que não escondia a felicidade. Tratava-se do primeiro dia de aula da primeira turma do programa social Brigada Mirim, da 1ª Cia do 40º Batalhão de Brigada Militar de Estrela. 

 

A cerimônia ocorreu na sede da Igreja Cristo Vive, há poucos metros da própria sede da BM estrelense, onde serão desenvolvidas as aulas, todas às quartas-feiras pela manhã. O encontro foi prestigiado por uma dezena de autoridades e pais, o que segundo as palavras do Major César Augusto Pereira da Silva, comandante do 40º BPM, demonstrava a importância, a seriedade e a força desta iniciativa desde já. Entre os presentes, vereadores e secretários municipais, inclusive Marcelo Mallmann e Julio Saldanha, respectivos titulares das pastas de Educação e Esporte, parceiras da iniciativa. Com a viagem a Brasília do prefeito Carlos Rafael Mallmann, e do vice Valmor Griebeler, que chegou a se fazer presente, mas foi chamado para uma reunião de emergência, coube a Mallmann destacar as razões da prefeitura em abraçar como parceira o inédito programa na região. “Devemos sempre apoiar e intensificar projetos que buscam a qualificação das crianças,a formação de cidadãos mais comprometidos, crianças que são o nosso presente, mas farão o futuro do nosso município”, concluiu. Mallmann também foi o instrutor da primeira aula aos novos brigadianos mirins, quando fez um relato histórico do surgimento de Estrela. Outro destaque da manhã foi a presença da Brigada Mirim de Candelária. Uniformizados e concentrados, realizaram com sua banda apresentações a todos os presentes. “Serão oferecidas, além de aulas de cidadania, práticas esportivas e comunitárias. Assim buscaremos levar a consciência cidadã a estas crianças, evitando uma iniciação na criminalidade, drogadição e outros males que as atinge”, destacou o capitão Gyovanni Bortolini Machado, autor da iniciativa local. 

 

 

Futuro

 

Entre os alunos de 8 e 12 anos do programa estrelense, está Abner Gabriel Machado (10). O aluno da Escola Estadual de Ensino Médio Nicolau Müssnich tinha seus motivos. “Olho muito filme. Vejo sempre os policiais. Quero aprender a me defender e a defender os outros”, destacou ele, que não negou ainda sonhar em ser jogador de futebol. “Mas posso mudar”, completou, rindo. Uma das mais entusiasmadas era Luiza Machado (9), aluna da Escola Estadual de Educação Básica Vidal de Negreiros. “Quero ser igual meu pai. Ser veterinária da Brigada”, destacou ela. A mãe de Luiza, Rita Santiago, explicou. “O pai dela é brigadiano em Porto Alegre. Espero que no programa ela consiga controlar toda esta hiperatividade que ela apresenta.” Informações sobre o programa na Brigada Militar de Estrela.


Leia Também

Pediatras pedem uso racional de exames por imagens em crianças

11/10/2018

A proposta é estimular o uso racional das ferramentas

IDH do Brasil tem leve variação e país mantém 79ª posição no ranking

14/09/2018

Aumento na renda faz IDH do Brasil subir 0,001 ponto e chegar a 0,759


Jair Bolsonaro passa por cirurgia após receber facada

06/09/2018

Médicos descartaram lesão no fígado, mas intestino foi atingindo

Bolsonaro leva facada durante ato de campanha em Minas Gerais

06/09/2018

Candidato foi encaminhada para atendimento hospitalar