Polícia

150 anos

15/02/2013 - Polícia

Schölz observa os últimos detalhes da reforma feita para os 150 anos/ Mariana Bechert

Comunidade comemora 150 anos de fundação

 

A Comunidade Evangélica de Novo Paraíso, que pertence à Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), comemora 150 anos neste domingo, dia 17. A festa começa às 9h, mas os preparativos se iniciaram no fim de 2012.

 

A igreja foi reformada, desde a pintura interna e externa, troca do forro, colocação de manta asfáltica no telhado – devido a infiltrações – reboco nas paredes, trocas de lustres e vidros. Segundo o presidente da comunidade, Helmut Schölz (56), restam alguns detalhes como a colocação dos novos lustres e a realocação dos bancos da igreja.

 

O Clube de Mães, que tem participantes luteranas e católicas, também colaborou. As participantes doaram dinheiro para a compra de leiva a fim de embelezar o local para a comemoração e facilitar o acesso dos pedestres.

 

A reforma começou no dia 20 de dezembro, um investimento R$ 37 mil, dinheiro arrecadado com almoços, bailes, rifas e doações. Os principais eventos foram: Ação de Graças, em junho; Baile do Dia dos Pais, em agosto; Baile de Kerb, em outubro; e Festa Anual, em novembro.

 

Mesmo com a mobilização da comunidade, a reforma deixou dívidas, que devem ser pagas após novas festas. Shölz está contente com a estrutura da localidade. “Apesar de serem somente 120 sócios, todos ajudam e colaboram quando é necessário.”

 

 

Culto

 

A celebração, que ocorre uma vez por mês em Novo Paraíso pelo pastor da Comunidade Evangélica de Estrela, será feita pelo pastor Gilciney Tetzner, que promete homenagens aos últimos pastores que atuaram na comunidade: Harmut Schiemann, Silvio Meincke, Guido Leonhardt, Otto Porzel e Marcos Bechert.

 

Na ocasião, dois corais de outros locais participarão do culto: Coral Aliança da Linha Wink e o São Vitos, da Comunidade Católica de Novo Paraíso. Um conjunto instrumental com teclado, violino, violão e flauta, composto por membros locais acompanhará os hinos.

 

Sobre a comemoração, Tetzner relata que para uma instituição durar 150 anos, ela precisa ser muito especial, e a igreja é isso. “Ela é especial por ser movida pela força do Espírito Santo, por ter pessoas que respondem ao longo da sua história com fé em Deus, e fazem com que se mantenha viva de geração a geração.”

 

 

Almoço

 

Mais de 60 voluntários ajudam a servir o almoço para que o lucro seja maior. O almoço começa a ser preparado neste sábado pela manhã. “Um dia antes arrumamos o salão e começamos a fazer a salada”, diz Lori Markus Schölz (59), voluntária.

 

Na ocasião, os evangélicos luteranos ganham ajuda dos católicos até nas churrasqueiras. “Como as comunidades do interior são pequenas, a gente se ajuda. Quando tem festa na comunidade católica também participamos”, diz o vice-presidente da comunidade, Norberto Gräbin (69).

 

Os cartões para o tradicional almoço podem ser comprados com membros da diretoria ou na hora do evento. No cardápio, carne de rês, frango e salsichão, além de buffet de saladas, massas, arroz e aipim.

 

 

Programação

 

9h – Descerramento da placa comemorativa alusiva ao centésimo quinquagésimo aniversário e reabertura da igreja

9h15min – Celebração do Culto Festivo na Comunidade de Novo Paraíso

12h – Almoço

14h – Reunião dançante com animação da banda Os Hermanos, de Venâncio Aires

 

 

História

 

A colonização em Novo Paraíso começou em 1855 com a chegada dos primeiros imigrantes alemães e italianos. Depois de 21 anos, no dia 17 de fevereiro de 1863 se fundou a Comunidade Evangélica e os primeiros anos foram dedicados para a construção da igreja e do cemitério.

 

No Anuário Evangélico de 1928, o pastor da época Ernst Dietschi descreveu que antes da construção da primeira igreja, os cultos eram celebrados em um moinho, do qual foi tirado o engenho e no assoalho eram espalhadas folhas verdes. Mais tarde os cultos começaram a ser realizados em residências.

 

A primeira igreja foi construída em 1870. Já, em 1893 ela foi substituída por uma moderna construção para a época, sem torre. Em 1926 foi concluída a primeira reforma e a construção da torre para colocação de três sinos, os mesmos que badalam atualmente.

 

Para almoços e festas, o primeiro salão foi construído em 1975. Hoje ele deu lugar a um ginásio, que foi inaugurado em 1997.


Leia Também

Após dez anos, abusador vai para a prisão

18/10/2019

Indivíduo com condenação de 14 anos e sete meses de reclusão foi preso domingo no interior de Bom Retiro do Sul

Menores de idade são apreendidos com drogas e celular furtado

15/10/2019

Fato ocorreu domingo, no Bairro Imigrantes


Força Tática pauta encontro

11/10/2019

Pessoas da comunidade questionaram, no Face do NG, valor do cartão para o jantar

Perseguição resulta na prisão de dois criminosos

30/09/2019

Veículo utilizado pelos homens havia sido roubado em Estrela