Vale do Taquari

Abate de suínos cresce em Colinas

Aumento foi de 2,44%. Estrela e Imigrante registraram quedas

08/02/2019 - Vale do Taquari

A Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (Acsurs) divulgou, na última semana, o ranking de abates de suínos em 2018. As informações são fornecidas pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Estado, por meio das Guias de Trânsito Animal (GTA). No levantamento, Colinas é o único município entre Estrela e Imigrante que obteve dados positivos. De 2017 para 2018 aumentou 2,44% e se manteve na posição 29º entre os 322 municípios avaliados. “Esse dado é possível através dos incentivos da prefeitura. Tivemos aumento da produção de suínos, assim como em outras áreas, também porque alguns jovens estão investindo nas propriedades com os pais”, destaca o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Marco Aurélio Rohr.

Um das maiores produtoras de suínos de Colinas é a família Hofliger, que atua há mais de 20 anos no setor e trabalha com a Unidade de Produção de Leitão (UPL). “Temos as fêmeas descarte que vão para abate e os nossos leitões vão para um crecheiro. No momento estamos ampliando a produção e notamos um aumento na criação durante o ano passado”, comenta Patrícia Lindemann Hofliger, que trabalha com o marido Adenor Hofliger e mais quatro funcionários.

Estrela: queda de 2,3%

Em Estrela a queda foi de 2,3%, índice que se mantinha em crescimento desde 2014. O número fez com que o município caísse duas posições no ranking, ficando em 17º. “A produção comercial de suínos é totalmente integrada, com perfil altamente tecnificado e, portanto, geradora de carne qualificada, que é colocada no mercado interno e externo em forma de embutidos e in natura. A queda que teve nos abates no último ano ocorre em função de oscilações dos mercados, especial no russo, maior comprador do produto, que durante alguns meses reduziu significativamente as importações, levando a necessidade de um ajuste na produção”, explica o secretário de Agricultura, José Adão Braun. 

Imigrante: recuo de 7,64%

Em Imigrante os números tiveram queda significativa de 7,64% e o município passou da posição 81º para 93º. “Possivelmente é decorrente da questão do número de lotes de suínos entregues pelo produtor. O normal é conseguir fazer três por ano, mas às vezes isso muda, podendo ser dois ou até quatro, dependendo das datas de alojamento dos leitões. Podemos dizer que o número de produtores continua o mesmo, bem como a capacidade de alojamento”, comenta o secretário de Agricultura, Guinter Hart.

 


Leia Também

Normativas preocupam cadeia leiteira

15/02/2019

Novas exigências do governo e fim de benefícios colocam em risco a produção de leite

Procon notifica RGE Sul sobre falhas no fornecimento de energia elétrica no Vale do Taquari

14/02/2019

Empresa foi notificada para que apresente, no prazo de até dez dias, esclarecimentos referentes às falhas


Amvat e Procon se reúnem hoje com a RGE Sul

13/02/2019

Objetivo do encontro é tratar dos problemas de atendimento e fornecimento de energia

Abate de suínos cresce em Colinas

08/02/2019

Aumento foi de 2,44%. Estrela e Imigrante registraram quedas