Colinas

Ações incentivam produção agroecológica

Emater/RS-Ascar promoveu atividades em propriedades que se destacam em hortaliças, ovos coloniais e plantas medicinais

12/01/2018 - Colinas

Ações de inclusão social e produtiva com agricultores familiares de Colinas, promovidas pela Emater/RS-Ascar, garantem a segurança e soberania alimentar, a sustentabilidade e a geração de renda. Algumas dessas iniciativas foram realizadas, recentemente, em duas propriedades rurais. Na de Ivone e Eloir Wultz, na Linha Santo Antônio, que tem horta com produção agroecológica para consumo da família e venda do excedente, a extensionista social Cleide Gutierrez falou sobre cuidados com o solo, compostagem e sombreamento para produção agroecológica. Também foram produzidos repelente com ervas, sal temperado e pão de ervas.
Conforme a agricultora Ivone, ao cultivar e manter a horta, agregando novas culturas sempre que possível, sua família tem alimento fresco e de qualidade, sem uso de produtos químicos. “Além disso, também complementamos a renda com a venda do que não consumimos”, destaca. Na propriedade de Cleusa e Hugo Egger, na Linha Ano Bom Alto, o dia de campo foi sobre produção de ovos coloniais e plantas medicinais, com horto didático em forma de relógio do corpo humano. A extensionista técnica em Agropecuária, Lidia Dhein, citou a importância da diversificação nas propriedades, produção de alimentos coloniais e a qualidade dos produtos.

Leia a matéria completa na edição impressa do NG desta sexta-feira.


Leia Também

Fantástico Caminho dos Contos revela a magia das estórias

25/09/2018

A atividade iniciou dia 18 de setembro e segue até dia 6 de outubro

Posto de Saúde de Colinas estará aberto aos sábados

19/09/2018

Serão realizados exames citopatológicos e vacinas


Jardim de Josiane e Sidnei Holz é eleito o mais bonito de Colinas

18/09/2018

A divulgação ocorreu durante o 27º Blumentanzfest – Baile das Flores, no sábado, dia 15 de setembro

Ex-prefeito de Colinas é condenado a 14 anos de prisão

14/09/2018

Além de Gilberto Keller, a ex-primeira dama Cristiane Keller, uma vereadora e uma servidora também foram condenadas