Vale do Taquari

Acusado de matar Ângela Ribeiro morre na UPA em Lajeado

Acusado de matar Ângela Ribeiro morre na UPA em Lajeado

28/11/2017 - Vale do Taquari

Morreu por volta das 11h15min desta terça-feira, dia 28, Antônio Sidnei da Silva Rosa, que estava preso desde a última sexta-feira, dia 24, acusado de matar a ex-companheira, Ângela Maria Ribeiro, há cerca de sete meses, em Estrela. Ele teria passado mal em uma das celas do Presídio Estadual de Lajeado, sendo levado para atendimento médico na UPA, onde acabou falecendo. A suspeita é de que ele tenha cometido suicídio.

Conforme o chefe de Segurança do presídio, Eberson Bonet, a causa da morte ainda não foi informada, mas o apenado havia dito que tinha problemas cardíacos. Na cela, os agentes também localizaram cinco cartelas vazias de remédios que seriam para o tratamento de pressão arterial. “Outros presos contaram que ele (Antônio) teria tomado a medicação por volta de meia-noite”, conta Bonet. “Ele começou a passar mal e fui acionado por volta das 6h, e em seguida o levamos para a UPA. Lá recebeu atendimento e fez exames. Mas não resistiu.”  

O acusado era procurado pela polícia desde a data do crime, em 19 de abril, e foi capturado em Viamão na última semana. Além de matar a ex-companheira com dois tiros na cabeça, ele era acusado de tentativa de homicídio da sogra, de 76 anos, por asfixia.


Leia Também

Usina de energia fotovoltaica vai reduzir custos de 276 famílias em Teutônia

18/06/2018

Estima-se que a economia com energia seja equivalente a R$ 56.380,05 anuais

Estrelense Rosane Cardoso ocupa cadeira na Alivat

15/06/2018

Posse será no Dia do Escritor, em 25 de julho, no Teatro do Sesc


Supermercados continuam sentindo impactos da greve dos caminhoneiros

25/05/2018

A Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) informa que o segmento supermercadista do Estado permanece com dificuldades de abastecimento de produtos em todos os setores e em todo o território gaúcho, mesmo após o anúncio do acordo entre o Governo Federal e entidades ligadas ao movimento dos caminhoneiros