Estado

Banrisul Cartões é premiada pelo projeto Vero Mobile – Acessibilidade

Prêmio Abecs de Melhores Práticas foi criado para reconhecer e divulgar as melhores práticas das empresas de meios eletrônicos de pagamento

21/03/2018 - Estado

A Banrisul Cartões, empresa do Grupo Banrisul, foi finalista e uma das vencedoras dos 43 projetos inscritos no 4° Prêmio de Melhores Práticas – Ideias que giram o mundo, promovido pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs). A empresa concorreu à premiação com o projeto Vero Mobile – Acessibilidade, tecnologia que permite aos deficientes visuais ouvirem as informações de pagamento, antes e após a digitação da senha.

Os vencedores foram conhecidos durante o 12° Congresso de Meios Eletrônicos de Pagamento, realizado em São Paulo. A Banrisul Cartões foi representada pela diretora Elizabete Tavares e a gerente de produtos, Neiva Streck, que receberam o troféu.

O Prêmio Abecs de Melhores Práticas foi criado para reconhecer e divulgar as melhores práticas das empresas de meios eletrônicos de pagamento, que contam com iniciativas inovadoras no desenvolvimento e implantação de projetos.

Na quarta edição, 24 empresas inscreveram projetos em categorias como inovação, segurança, atendimento, educação financeira e melhoria de processos, entre outros temas relevantes.


Leia Também

Começa nesta semana pagamento de R$ 500 por conta do FGTS

09/09/2019

Cerca de 33 milhões de trabalhadores receberão o crédito automático na conta poupança

Inscrições para o 1º concurso de Aplicativos e Games das escolas estaduais terminam no dia 12

02/07/2019

Premiação inclui valor em dinheiro, medalhas e uma viagem


Receita Estadual intensifica em todo o Estado operações contra inadimplência do IPVA

03/06/2019

Depois de 60 dias em atraso, ocorre a inscrição em dívida ativa, quando há acréscimo de 5% sobre o valor do tributo não pago.

Pente-fino do INSS pega segurados de surpresa

08/11/2018

Nem todos os beneficiários são comunicados pelo INSS; Em pouco mais de dois anos, oito de cada dez auxílios-doença analisados foram suspensos