Vale do Taquari

Bombeiros Imicol encerram atividades no fim do mês por falta de recursos

Ainda nesta semana, corporação atendeu uma ocorrência de incêndio

12/04/2019 - Vale do Taquari

Créditos da matéria: Ana Caroline Kautzmann

Um incêndio que iniciou por volta das 5h de quarta-feira, dia 10, destruiu uma marcenaria localizada na Rua Reinoldo Willrich, no Centro de Colinas. A ocorrência reforçou ainda mais a importância da atuação do Corpo de Bombeiros Voluntários de Imigrante e Colinas (Imicol), que recentemente anunciou o encerramento das atividades por falta de recursos financeiros, e segue prestando o serviço voluntário apenas até o fim de abril.

Três bombeiros da Imicol e três de Estrela atenderam o sinistro, que possivelmente começou por conta de um curto circuito. Para apagar o fogo foi necessária 1h30min de trabalho e 11 mil litros de água. Ninguém ficou ferido na ocorrência, mas os bombeiros estão arrecadando materiais de construção para ajudar a família na reconstrução do local. “Eles precisam de telhas, postes de madeira, tijolos e cimento. Quem puder ajudar, nós buscamos e entregamos. Foi tudo perdido, mas poderia ter sido pior se o fogo pegasse uma casa próxima”, disse o comandante do Imicol, Marcelo Ceppo. O contato para doações é o 98927-9422.

“A esperança é a última que morre”

A marcenaria que foi destruída pelo fogo pertence a um ex-bombeiro voluntário, Adelson Rodrigues, um dos primeiros a entrar no Imicol. “É um amigo nosso. Além de tudo, essa família tem um filho com necessidades especiais e queremos ajudar na reconstrução.” São sinistros como esse que deixarão de ser atendidos pela corporação no fim deste mês. O Imicol recebe, mensalmente, R$ 2 mil de cada município atendido (Colinas e Imigrante), mais R$ 600 das associações de água que colaboram pela conta e outros valores doados pela Metalúrgica Hassmann.

Porém, de acordo com Ceppo, os R$ 4,6 mil fixos estão longe de suprir os gastos mensais de cerca de R$ 24 mil. “Nosso caminhão está alienado na Justiça. Gastamos para manter as viaturas, comprar equipamentos, realizar os atendimentos, e como vamos arrecadar esse valor por mês? Essa é a nossa realidade”, disse. Ele reitera ainda que a decisão de fechamento foi tratada em assembleia, pela comissão diretiva. “A comunidade perde muito com isso, mas não é a gente que quer parar. Faço isso há 30 anos, mas as condições que temos de funcionamento não nos permitem mais. Não temos condições técnicas de continuar, o que estamos fazendo, é mais que um ser humano pode fazer. Estamos com sérios problemas financeiros”, comenta preocupado com a situação.

Após sete anos de trabalho voluntário, no dia 30, a Imicol deve fechar as portas. Por isso, Ceppo reafirma a importância da corporação após o incêndio ocorrido e salienta que ainda não perdeu as esperanças. “Quando o atendimento ocorre imediatamente, o resultado é minimizado em grande parte, então a minha equipe faz a diferença. Estamos pedindo esse socorro há anos e poucas pessoas nos estenderam a mão, o que não foi suficiente para nossa sobrevivência. Eu gostaria que tivesse uma solução, mas não vejo uma a curto prazo. Mas, como sempre dizem, a esperança é a última que morre”, destaca.

O comandante afirma ainda que tentará falar com a comissão diretiva para buscar reunião com a comunidade em cada município. “Quero expor a situação e ouvir ideias para uma solução, porque realmente, se dia 30 fecharmos as portas, não tem mais volta, não vamos mais conseguir reestruturar alguma coisa”, explica. O Bombeiros Imicol tem sede em Colinas. 


Leia Também

Bombeiros Imicol encerram atividades no fim do mês por falta de recursos

12/04/2019

Ainda nesta semana, corporação atendeu uma ocorrência de incêndio

Mais incentivo e qualificação ao turismo

05/04/2019

Primeira reunião da diretoria da entidade ocorreu na quarta-feira, dia 2, no município de Arroio do Meio


Em homenagem à Lauro Mathias Müller, Grupo Independente inaugura memorial

01/04/2019

Evento de inauguração ocorre nesta segunda-feira, data em que o grupo completa 68 anos

Decoração em clima de Páscoa

29/03/2019

Enfeites como coelhos de tecido e guirlandas colorem ruas e casas em Colinas e Estrela