País

Caixa retoma financiamento habitacional Pró-Cotista

Valor disponibilizado é de R$ 4 bilhões

03/01/2018 - País

A Caixa Econômica Federal retomou na terça-feira, dia 2, a linha de financiamento habitacional Pró-Cotista, destinada à compra de imóveis a juros baixos por trabalhadores que têm conta vinculada ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Também será elevado de 50% para 70% o limite de financiamento para imóveis usados.

O valor disponibilizado para a linha este ano é de R$ 4 bilhões. No ano passado, o recurso disponível foi de R$ 6,1 bilhões. O Pró-Cotista é uma linha de crédito imobiliário mais barata com taxa de juros que variam de 8,85% ao ano a 7,85% ao ano para clientes com débito em conta ou conta salário na Caixa. A taxa só não é inferior à do programa Minha Casa, Minha Vida.

A linha Pró-Cotista havia sido suspensa em junho do ano passado após todo o recurso disponibilizado para 2017 ter sido utilizado. Foi também no ano passado que o banco reduziu para 50% do valor do imóvel usado o limite máximo de financiamento. Até então, era possível financiar 60% ou 70% do montante dependendo do tipo de linha de crédito contratada.

O financiamento pela linha Pró-Cotista pode ser contratado por trabalhadores com pelo menos 36 meses de vínculo com o FGTS ou saldo em conta vinculada de pelo menos 10% do valor da avaliação do imóvel. Quem quiser obter o financiamento também não pode ser proprietário de imóvel no município onde mora ou trabalha, nem ter financiamento no Sistema Financeiro da Habitação em qualquer parte do país.


Leia Também

STF derruba decisão de enviar delação envolvendo Lula para Moro

25/04/2018

Processo deve ser enviado para a Justiça Federal em São Paulo, onde os supostos crimes ocorreram

Polícia Federal faz operação de busca no Congresso Nacional

24/04/2018

Terceiro andar do anexo 1 do Senado e parte do sexto andar do anexo 4 da Câmara foram isolados pelos policiais


Parcelamento de dívidas de micro e pequenas empresas é regulamentado

23/04/2018

Adesão ao programa poderá ser feita até o dia 9 de julho de 2018, de acordo com os procedimentos que serão estabelecidos pela Receita Federal, PGFN, Estados e Municípios

Após três horas, grupo a favor de Lula desocupa triplex no Guarujá

16/04/2018

Representantes das polícias Civil, Militar, além de advogados fizeram uma vistoria prévia no apartamento