Estrela

Cresce otimismo de empresários

Novos investimentos demonstram cenário de confiança e ânimo confirmado em pesquisa da Fiergs

07/02/2020 - Estrela

Créditos da matéria: Ana Caroline Kautzmann

Estado - O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-RS), divulgado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs), revela que, ao começar 2020, o otimismo cresceu no setor. Embora seja comum a expansão do sentimento a cada abertura de ano, com exceção de 2019, o industrial gaúcho não iniciava tão confiante desde 2010.

Isso mostra que a percepção de melhora é ampla entre os industriais. Mais da metade das empresas consultadas na pesquisa percebe rumos positivos na economia brasileira.

Além de notarem melhora no mercado, alguns empresários também investiram. É o caso do proprietário da Rota Indústria Gráfica, de Estrela, Henrique Purper. Em 2018, quando o cenário ainda não era tão positivo, ele iniciou, junto ao filho Rodrigo Purper, a Rotaflexo, uma empresa com foco em embalagens flexíveis.

A criação da nova empresa veio para complementar o trabalho da Rota. “Nós usamos a estrutura de venda, de entrega e parte da administrativa da Rota também para a Rotaflexo”, afirma Purper. “Tudo que vai de embalagens para a gôndola do supermercado a gente pode produzir hoje com as duas empresas”, complementa Rodrigo.

“É na crise que devemos investir”

Henrique Purper comenta que já pensava há um bom tempo em abrir a nova empresa, pois já havia o conhecimento sobre o negócio, mas faltava o dinheiro e a coragem para investir. Para ele, é na crise que devem ocorrer os investimentos. “Porque investir no auge é muito fácil, todo mundo pode fazer. Eu sempre penso que o lance é investir na crise. Foi o que fizemos com a Rotaflexo e na Rota”, conta.

Retomada da confiança

Purper, que já fez parte do conselho da Fiergs, destaca que o empresário retomou a confiança acreditando na recuperação dos mercados e na economia do Brasil. Para ele, a melhora no mercado de trabalho, como apresentado em matéria publicada na última edição do jornal NG, é um reflexo dessa recuperação. “Cada um quer produzir e fazer a economia girar. Na rota, de 2018 para 2019, aumentamos em 25% as vagas de emprego”, diz.

Ele destaca que janeiro foi um mês forte e que o ano tende a ser promissor. Salienta ainda que a mão de obra do Estado é muito qualificada. “É isso que mantém muitas empresas ainda aqui, a qualidade e a capacidade da mão de obra. Precisamos nos diferenciar”, diz. 

Rotaflexo

O local onde a Rotaflexo está instalada era onde funcionava, antigamente, a Adegráfica, que posteriormente passou a se chamar Graffiare. A empresa faliu e o prédio e máquinas antigas internas foram a leilão. A massa falida foi arrematada pelo empresário em 2018.

Atualmente, a empresa produz embalagens flexíveis autoadesivas com todo tipo de suporte, que produz principalmente rótulos sleeve ou termoencolhíveis, que são impressos em filmes que têm a propriedade de encolher ao serem aquecidos a determinada temperatura, uma tecnologia que apenas mais uma empresa no Estado possui.


Leia Também

Sem reciclagem até quarta-feira

21/02/2020

Funcionários da reciclagem foram dispensados até quarta

“Ficha limpíssima”

21/02/2020

Projeto de Fell estende, para secretários, aplicação de lei


Sugerida nova área para Canil

21/02/2020

Município prevê ampliação do espaço

Carnaval: escolas e blocos desfilam em Estrela no dia 7 de março

20/02/2020

Evento é promovido pelo Governo Municipal, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo