Polícia

Aepan: Duas décadas em prol do ambiente

27/04/2012 - Polícia

Como estará o Planeta Terra para as futuras gerações? Preocupados com as questões ambientais é que um grupo de pessoas formou, há vinte anos, uma organização não-governamental com o objetivo de promover a defesa de bens e direitos sociais, coletivos e difusos relativos ao meio ambiente, ao patrimônio cultural, aos direitos humanos e dos povos.

A Associação Estrelense de Proteção ao Ambiente Natural (Aepan) comemorou na última quarta-feira duas décadas de história. Desde sua criação, a entidade atua na defesa do meio ambiente, micro e macro regional, buscando orientar a comunidade em geral para ações preventivas, estimulando o desenvolvimento sustentável. A organização não-governamental foi fundada dia 24 de abril de 1992 pelo bioquímico, farmacêutico e professor Hélio Porto Souza.

As mudanças climáticas que vem passando o planeta estão entre os motivos que, de acordo com Airton Engster dos Santos, um dos diretores responsáveis pela entidade, levam às pessoas ao voluntariado. “Os recursos naturais estão escassos para o padrão de vida que o homem leva. Deparamo-nos com problemas como o aquecimento global, derretimento das calotas polares, secas e inundações. Que condições de vida aguardam as gerações futuras?”, questiona Santos. 

A Aepan-ONG conta com 45 filiados voluntários em Estrela, além de outras cidades do Vale do Taquari e fora do Estado, como no Paraná. Reuniões ocorrem mensalmente na sede da entidade localizada à Rua Pinheiro Machado, antigo local de controle de qualidade da Ambev. O espaço foi doado pela Prefeitura através de Lei Municipal, votada na Câmara de Vereadores de Estrela.

Projeto ambiental e social
Atualmente, a Aepan trabalha em dois projetos principais, um ambiental e outro cultural: o “Monitoramento do Rio Taquari” e o “Memorial Dr. Lauro Reinaldo Müller”.
De acordo com Santos, o monitoramento do Rio Taquari ocorre mensalmente. “Realizamos vários tipos de atividades, desde o acompanhamento das condições ambientais da água, enchentes, mata ciliar, flora, fauna e até recolhimento de lixo nas barrancas”, explica.

Já o Memorial Dr. Lauro Reinaldo Müller segue a filosofia do homenageado, preservando a memória de Estrela e Vale do Taquari para as futuras gerações. “A entidade conta com documentos, fotos, objetos, ferramentas, utensílios que normalmente trazem consigo uma história pessoal ou coletiva dos cidadãos”, afirma Santos. Todo material é doado e catalogado, ficando expostos na sede da entidade como fonte de pesquisa, ou para exposições externas. A próxima exposição do Memorial será “Estrela-RS 100 Anos da Cervejaria Polar”, que deve estar à disposição da comunidade a partir do mês de setembro.


Leia Também

Preso por tráfico em Bom Retiro do Sul

30/03/2020

Homem estava com um tijolo de maconha e pinos vazios para embalar cocaína

DP em reforma

21/02/2020

Inicialmente ocorrem adequações na alvenaria


Corpo é encontrado em avançado estado de decomposição

18/02/2020

Homem estava em sua residência, no Bairro Oriental em Estrela

Idosa morre após ser atropelada na área central de Estrela

07/02/2020

Ela atravessava a rua quando foi atingida por um veículo