Vale do Taquari

Encontro em Encantado debate adequações para o crédito rural

Um encontro realizado na segunda-feira (27/11), no Centro de Cultura da Dália Alimentos de Encantado, reuniu extensionistas da Emater/RS-Ascar, prefeitos da região, deputados estaduais e lideranças de quatro cooperativas de pequenos produtores do Estado (

29/11/2017 - Vale do Taquari

Um encontro realizado na segunda-feira (27/11), no Centro de Cultura da Dália Alimentos de Encantado, reuniu extensionistas da Emater/RS-Ascar, prefeitos da região, deputados estaduais e lideranças de quatro cooperativas de pequenos produtores do Estado (Dália Alimentos, Languiru, Piá e Santa Clara), allém de representantes de outras entidades ligadas à área rural. O objetivo do encontro foi apresentar proposições que possam readequar as atuais políticas públicas de crédito rural para a agricultura familiar, com vistas a fomentar o desenvolvimento, o emprego e a renda.

 

Responsável por apresentar a pauta, o extensionista da Emater/RS-Ascar, Marcelo Müller, destacou os avanços obtidos em quase 20 anos da concepção do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), que, neste tempo e da forma como estava posto, proporcionou qualidade de vida, estabilidade econômica e sucessão rural, sem ignorar o ambiente ao qual o produtor estava inserido. "Já com o atual Plano Safra, o que se percebe é a estagnação dos investimentos, o que poderá resultar em retração econômica com inevitável aumento do êxodo rural", salienta Müller.

 

Um dos pontos principais, de acordo com o extensionista, está relacionado às taxas de juros aplicadas pelo atual Plano Safra 2017/2018, que impactam de forma negativa na continuidade do processo de desenvolvimento rural até então alcançado. "Que agricultor consegue pagar uma taxa de 5,5% de juros ao ano, sem inviabilizar a sua atividade", questiona. Para Müller, a agricultura familiar clama por ações concretas nas três esferas, para que o quadro possa se estabilizar. "Ainda mais pelo fato de sabermos da importância do setor primário para a economia do país", salienta.

 

A pauta de proposições também apontava para outros temas, como a readequação de linhas de crédito do Pronaf Jovem e do Pronaf Eco Sustentabilidade Ambiental, além de adequações no Programa Nacional de Crédito Fundiário, criação de linha de crédito específica para a habitação rural e fortalecimento das entidades de Extensão Rural e pesquisa oficial em nível de unidades federativas. "Fora todas essas revisões, acreditamos ser importante a redução de taxas de impostos em infraestruturas produtivas voltadas ao setor primário", reforçou o extensionista da Emater/RS-Ascar.

 

As ponderações de Müller foram ratificadas pelos representantes das cooperativas. O presidente executivo da Dália Alimentos, Carlos Alberto Freitas, destacou a importância das revisões para a manutenção de uma agricultura familiar forte, com geração de renda e sustentabilidade. Já o vice-presidente da cooperativa Languiru, Renato Kreimeier, destacou o agronegócio como segmento fundamental para o equilíbrio da balança comercial do país, uma vez 40% do nosso Produto Interno Bruto (PIB) vem do setor. "Isso sem esquecer o fato de que 70% dos alimentos produzidos no país vêm da agricultura familiar", enfatizou.

 

Presente no encontro, o secretário estadual de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), Tarcísio Minetto, reforçou a importância do crédito como ferramenta de Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters). "Somente em 2016 foram aportados ao Estado mais de R$ 1 bilhão de reais, resultado de mais de 40 mil projetos de crédito, elaborados com o apoio da Emater", destacou. Ao colocar a Secretaria à disposição das demandas levantadas na reunião, Minetto também lembrou o Programa Gestão Sustentável da Agricultura Familiar da SDR, como complemente ao trabalho de redução de custos e aumento de investimentos.

 

Na reunião, outras vozes se somaram às da Emater/RS-Ascar e das cooperativas, casos dos prefeitos de Nova Bréscia, Marcos Antônio Martini, e Westfália, Otávio Landmeier, do vice-prefeito de Venâncio Aires, Celso Kramer, e do secretário de Agricultura de Estrela, José Adão Braun, entre outros. O gerente regional da Emater/RS-Ascar de Lajeado, Marcelo Brandoli, reforçou a importância do somatório de forças para que, de forma organizada, o pleito possa ter bom resultado. "De nada adianta cada um 'puxar' para um lado, se no fim das contas perde não apenas o produtor, mas todos nós perdemos", comentou.

 

Atentos às proposições, os deputados estaduais Edson Brum, Sérgio Turra e Elton Weber se comprometeram em apoiar as demandas, levando as proposições para discussão na Comissão de Agricultura e Pecuária da Assembleia Legislativa. "É um momento histórico e que merece ser ampliado por meio de audiências públicas", enfatizou Brum, lamentando o fato de muitas famílias de agricultores ainda viverem abaixo da linha da pobreza. Weber falou em "grande desafio", mas disse ser possível, de forma organizada e com apresentação de uma proposta, tornar esta uma pauta nacional. Pelo mesmo caminho foi o discurso de Turra. "Importante é se mobilizar e batalhar juntos" afirmou.

 

 

Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar - Regional de Lajeado


Leia Também

Unimed VTRP conquista, pela quarta vez, o troféu de Responsabilidade Social da Assembleia Legislativ

04/12/2017

Premiação foi entregue à Cooperativa Médica na noite dessa quinta-feira, 30/11, em cerimônia realizada no Teatro Dante Barone, em Porto Alegre

3º Curso Teórico-Prático de Fissuras Labiopalatais

04/12/2017

"Uma capacitação inovadora e pioneira no pais"


José Zagonel é eleito presidente do Sinduscom-VT

29/11/2017

A posse será realizada em fevereiro, em data a ser definida.

Leilão da Confraria do Bem em prol da FUNDEF

29/11/2017

A 1a edição ocorreu com grande êxito e uma boa adesão