Estrela

Energia solar: economia e cuidado com o meio ambiente

Instalação de sistema gera redução de custos e energia sustentável

09/08/2019 - Estrela

O Lar do Jovem, que pertence à Comunidade Evangélica de Confissão Luterana de Estrela, conta, desde abril, com a energia solar fotovoltaica. O projeto, enviado à Secretaria Geral da IECLB, contou com o apoio de uma parceria internacional, a obra missionária Mission eine Welt, da Igreja Luterana da Baviera.

Incentivo a outras instituições

A comunidade, ao instalar o projeto de energia solar, teve como um dos objetivos contribuir para a cultura de preservação do meio ambiente, uma vez que a energia solar é considerada energia limpa. A comunidade queria ser exemplo para motivar pessoas, entidades e até empresas a fazer projetos nesta área.

“Uma das preocupações da IECLB é o cuidado com a criação de Deus, da qual fazem parte as pessoas e também a natureza. A organização Global Footprint Network, por exemplo, calcula que o Dia da Sobrecarga da Terra, dia em que a humanidade já esgotou os recursos naturais em 2019, foi no dia 29/07. Isto é: a humanidade viverá no crédito a partir deste dia, pois já consumiu todos os recursos naturais que o planeta oferece. Então é importante que pessoas que creem em Deus também se preocupem com sua criação”, comenta o integrante da comissão de reformas do Lar do Jovem e instrutor de danças, Andréas Hamester.

A presidente da comunidade Terezinha Horst destaca que a utilização da energia solar fotovoltaica tem ocupado espaço no cenário energético mundial, com o objetivo de reduzir poluentes. “Nesse sentido a comunidade sente-se gratificada por estar atingindo os objetivos propostos no projeto Energia da Fé. Além da redução do custo da conta da luz, temos vários segmentos do município visitando o prédio onde foram colocadas as placas solares. Percebe-se, portanto, resultados financeiros, sociais e o mais importante: ambientais, já que o meio ambiente fica um pouco mais livre de gases poluentes, vilões do aquecimento global”, afirma.

Energia limpa e renovável

O projeto de instalação da energia fotovoltaica na Comunidade Evangélica também tem como objetivo, de acordo com o membro da comissão da reforma Egon Frederico Lagemann, produzir uma energia limpa, renovável, que preserva o meio ambiente, tem custo baixo e que inicia, diante do pioneirismo, um processo educativo na comunidade em geral.

A redução dos custos na conta de energia já é realidade na comunidade desde a instalação do sistema. De acordo com Lagemann, a economia aproximada de R$ 800 mensais será aplicada em diversas atividades. “Temos os trabalhos dos pastores com cultos e visitação, a juventude evangélica, o ensino confirmatório, cultos infantis, coral, Oase, assistência social, e grupos, como o de danças folclóricas, onde aplicaremos esse recurso”, destaca.

Lagemann destaca também que a comunidade está de portas abertas para mostrar o projeto implantado e seu funcionamento. “Uma realidade que nos alegra é ver, em nossa cidade, muitas empresas, pessoas físicas e até a Câmara de Vereadores, em processo de instalação da energia fotovoltaica, procurando a redução de custos e principalmente a preservação do meio ambiente”, conclui.

Como funciona o sistema?

A instalação do sistema foi realizada pela Valencia Energia Sustentável. O engenheiro eletricista Thiago Lemes de Sá, sócio-proprietário da empresa, explica que, além de gerar energia limpa, o sistema garante um retorno de investimento entre 4 a 7 anos.

Na comunidade, o sistema implantado tem 40 placas e cada módulo fotovoltaico possui 340 watts totalizando uma potência de 13.600 watts, que irá gerar cerca de 1.400 Kwh mensais. “Isso vai depender muito da irradiação solar ao longo dos meses do ano, mas essa seria a média”, explica. Além disso, em períodos com maior irradiação, como no verão, o sistema gera mais que o consumido e esse excesso é injetado na rede elétrica, gerando créditos de energia, que podem ser consumidos em períodos com menos sol. 

Parceria entre comunidades brasileira e alemã

Em 2005 o Grupo de Danças, como representante da Comunidade Evangélica de Estrela, visitou a Comunidade de Marlesreuth pela primeira vez. A vila é formada por cerca de 700 habitantes e a maioria dos seus moradores pertence à Comunidade Evangélica.

Em 2016 alguns casais foram convidados para uma visita que integrava as comemorações dos 500 anos da Reforma Luterana. O programa era intitulado “A energia da vida – a energia da fé” e consistia em conhecer a vida da igreja no Norte da Baviera, as formas de geração de energia e a participar da exposição das igrejas parceiras e no culto na Igreja de Bayreuth, a convite da obra missionária Mission eine Welt que chamou todas as comunidades que desenvolvem uma parceria com alguma Igreja no mundo.

Com o tema desta última visita, Mission eine Welt pediu a todas as comunidades que a visita resultasse em algo concreto. Assim, de forma conjunta, a IECLB de Estrela se comprometeu a levar adiante o projeto de instalação da energia solar, para contribuir com a natureza ao produzir energia limpa e que ao mesmo tempo contribuísse com a economia financeira.

Assim, a obra missionária se comprometeu a financiar 65% do projeto, com apoio do Departamento KED - Igreja da Baviera e a Comunidade de Estrela com os 35% faltantes.

 


Leia Também

Estrela adere ao NF Gaúcha e cidadãos concorrem a prêmios

16/08/2019

Nos sorteios mensais, além da premiação do Estado, serão mais quatro vale-compras de R$ 150,00

Confirmado investimento em dragagem do Rio Taquari

16/08/2019

Ministro da InfraestruturaTarcísio Freitas destacou que serão realizadas melhorias no local e que Porto está sob análise


Estrela Multifeira: dia para o Empreendedor Rural

16/08/2019

Agronegócio é um dos segmentos que será evidenciado pela feira

Prazo para recadastramento biométrico termina quarta-feira

16/08/2019

Cerca de seis mil pessoas ainda não compareceram ao 21º Cartório Eleitoral, em Estrela