Estado

Estado confirma pagamento de reajuste ao completivo do Magistério para 2018

A partir deste mês o valor será de R$ 2.455,35

03/01/2018 - Estado

O governador José Ivo Sartori confirmou, nesta quarta-feira, dia 3, que o Estado vai atualizar o valor da parcela completiva em 2018, acompanhando a correção de 6,81% definida para o Piso Nacional do Magistério, que, a partir deste mês, será de R$ 2.455,35. Ao todo, serão 57.786 matrículas com carga de 40 horas semanais atingidas pela medida, o que representa 35,6% da categoria.

A confirmação ocorreu após reunião do governador com o secretário da Fazenda, Giovani Feltes. Na comparação com 2017, o reajuste do Piso Salarial representa um acréscimo de R$ 82 milhões nos gastos com a folha de pagamento dos professores. No ano passado, eram 31.614 profissionais que recebiam o valor de complemento.

Categoria mais expressiva do serviço público estadual, o Magistério reúne 162.350 matrículas (entre professores ativos, inativos e temporários), o que representa uma folha mensal ao redor de R$ 480 milhões. Dois terços dos professores têm remuneração mensal acima do Piso Nacional

Desde sua implantação, ainda em 2009, o Piso do Magistério somou até agora uma correção de 158,46%. Neste mesmo período, os principais indicadores oficias da inflação, como o IPCA, acumularam em média 69,84%, com um ganho real no piso de 46,61%.

Impacto de R$ 5,59 bilhões

Caso o novo valor fosse adotado para todos os professores com base no atual Plano de Carreira do Magistério Estadual, o impacto anual seria de R$ 5,59 bilhões. Esse valor se somaria a um passivo, que a Fazenda calcula em R$ 22,4 bilhões, acumulado pelo Estado por não atender à legislação federal sobre o Piso do Magistério.

Em vigor deste abril de 2012, o completivo é utilizado para complementar a renumeração dos professores que não recebem o mínimo fixado pelo Ministério da Educação. Até o mês passado, o valor do piso era R$ 2.298,80.


Leia Também

Recurso do Estado detalha prejuízos com suspensão da extinção de fundações

25/04/2018

A PGE defende que o que está sendo discutido é o mérito de um ato administrativo discricionário de uma política de governo em que o Poder Executivo foi autorizado pelo Legislativo

Emater/RS-Ascar certifica erva-mate com selo de qualidade

25/04/2018

Das 218 ervateiras no estado, nove são certificadas pela entidade


Estado licencia maior parque eólico do Rio Grande do Sul

25/04/2018

Investimento privado será de R$ 4 bilhões

Ana Rita Bagestan é empossada no Conselho Estadual de Educação

24/04/2018

Além da estrelense, outros oito conselheiros foram empossados para mandato de quatro anos