Estrela

Estrela apresenta queda em sete crimes

Números foram apresentados pelo Tenente Gravina na Câmara de Vereadores

30/07/2019 - Estrela

"É sempre muito bom a gente vir, prestar contas e esclarecer qual a efetividade desse investimento", afirmou o comandante do 40º Batalhão da Polícia Militar de Estrela, tenente Edilnei Gravina, em sua fala na Tribuna Livre na sessão ordinária da Câmara de Vereadores, na noite da segunda-feira, dia 29.

Além dele, o gestor de projetos do Executivo, Adilson Heleno da Silva, falou sobre o sistema de videomonitoramento do município, que completou um ano, a convite do vereador Volnei Zancanaro (PR). Ele relembrou o processo de até a instalação do projeto e explicou o funcionamento do sistema que conta com 24 câmeras e que custa R$ 25 mil mensais à prefeitura. 

"Dentro disso estão englobados todos os equipamentos, a conexão em fibra óptica, o custo com energia elétrica, o seguro completo do sistema, as manutenções preventivas e corretivas", explicou Silva. 

Gravina comemorou a diminuição dos crimes no primeiro semestre de 2019, comparado ao mesmo período do ano passado. "Houve redução dos roubos a comércio em 84% em toda a cidade, de 50 para oito. O reflexo é, claro, do videomonitoramento", informou. Ainda de acordo com ele, houve redução de 70% nos assaltos a pedestres.

No entanto o comandante salientou que é necessário mais efetivo. "Não adianta termos a ferramenta e não termos o recurso humano", apontou. 

Com a palavra, os vereadores

Darlã Bellini (PSB) questionou se a criminalidade está migrando do centro urbano para o interior e se há possibilidade de ampliar o sistema pra área rural. "É necessária a aquisição do material (poste e câmera) e em 15 dias pode ser colocado em funcionamento. Nada impede de fazer um estudo técnico e instalar na área rural", respondeu Silva. Ele ainda acrescentou que o sistema instalado em Estrela está apto a integrar o serviço regional de videomonitoramento, que deve ser instalado em Lajeado. 

Márcio Mallmann (PP) parabenizou a explanação e demonstrou preocupação com a migração da criminalidade para o interior. Ele questionou se a estrutura de telefonia e internet no interior suporta o sistema de videomonitoramento. De acordo com o gestor de projetos, a rede é apenas para a segurança pública e não é utilizada para qualquer outro fim. "Será puxada uma fibra exclusiva para a câmera. Não posso ter a mínima chance de ter intercepção desses dados. É de uso exclusivo da BM." O comandante da BM comentou que não há dados oficiais, mas que pela sua experiência, percebe o aumento de roubos no interior, na contramão da parte urbana, porém, ele falou que houveram prisões de pessoas que cometeram crimes na área rural graças ao videomonitoramento. "As prisões realizadas são de pessoas da capital, que estão migrando para cá. O videomonitoramento é excelente, mas sem o policial não adianta nada. Precisamos de efetivo. Temos ¼ do efetivo que tínhamos em 2006"

Ernani de Castro (MDB) destacou o aparelhamento e questionou quantos BMs seriam necessários para atender bem o município. "Se chegassem 15 policiais conseguiríamos fazer um bom trabalho."

Marco Wermann (PV) lembrou que o videomonitoramento é um tema trabalhado há muito tempo, inicialmente seria realizado com recurso federal, mas que nunca chegou. "Tecnicamente, o projeto ficou muito melhor. O cercamento eletrônico trouxe mais segurança à cidade." Ele ressaltou que segurança pública não se faz sem pessoas e destacou que Estrela está às margens da Rota do Sol e da BR, que são rotas de fuga. "Tem que ter um olhar diferenciado. O crime está migrando para o Vale e não estamos tendo retorno com efetivo. Disseram que devem vir apenas três policiais para Estrela. Estão de brincadeira com a gente", reclamou. Para ele, é necessário que sejam destinados mais brigadianos para o município.

João Braun (PP) falou dos institutos criados para auxiliar o estado na segurança pública como uma alternativa à falta de recurso.

Volnei Zancanaro (PR) parabenizou Silva pelo trabalho realizado e ressaltou a importância de levar à comunidade como funciona e o bem que o videomonitoramento traz, além das dificuldades enfrentadas pela BM, no intuito de auxiliar. O gestor de projetos da prefeitura lembrou que o projeto sempre esteve aberto à comunidade e que muitos municípios vêm a Estrela para usá-lo como modelo, como exemplo Santa Cruz do Sul, Teutônia e Lajeado. "O projeto sempre estará aberto a discussão e atualização. A tecnologia está sempre evoluindo e nós também precisamos."

De acordo com Silva, atualmente toda a base de imagens é guardada por cerca de 30 dias, mas o tempo pode variar de acordo com as necessidades da própria BM, e pode chegar a mais de meio ano. Para ter acesso às imagens, é necessário solicitar à BM. Qualquer pessoa pode fazê-lo, porém, é necessário ter fundamentação e passa por uma avaliação antes de ser liberado ou não. "Não podemos fornecer indiscriminadamente essas imagens pela segurança das pessoas. Geralmente o pedido é vinculado ao número da ocorrência", complementou Gravina.

Felipe Schossler (PTB) perguntou se o novo modelo de placas facilitou ou não. "Acho que para todos isso ficou horrível. É uma dificuldade imensa para consultar, pois o sistema não é interligado. Nos prejudicou e também à população, pois tínhamos o auxílio da comunidade quando via placas de municípios estranhos", disse Gravina.

Silva falou da possibilidade de inserção de um software capaz de ler as placas, contudo, a solução esbarra em burocracia. "Quando fomos ver como buscar essa base de dados, a Secretaria da Fazenda e o Detran disseram que teríamos um gasto por consulta e não seria viável, também por não ser em tempo real. Não adquirimos porque seria mais um custo sem eficácia. O software deve ser adquirido pela regional a ser instalada em Lajeado." 

Festival de Inverno de Cerveja Artesanal

Marco Wermann (PV) parabenizou a Acerva Estrela pela realização do 5º Festival de Inverno de Cerveja Artesanal, realizado no último sábado, dia 27, no Centro Comunitário Cristo Rei. "Acompanhamos desde o início e foi, mais uma vez, sucesso absoluto. O evento tomou uma proporção de regional. Esperamos que no ano que vem possamos utilizar o Porto de Estrela para a realização do evento. Ele também destacou a Cãominhada, que ocorre no domingo, dia 4, e que terá os recursos angariados revertidos à Associação Estrelense de Proteção Animal (Aepa).

Coral municipal de crianças

De acordo com o vereador Márcio Mallmann (PP), existe a vontade de constituir um coral municipal de crianças, reunindo os destaques das escolas. "Temos que dar oportunidade a quem tem esse dom de cantar", defendeu. Ele também sugeriu que iniciativas da comunidade estrelense sejam reconhecidos no Legislativo, como exemplo, utilizou o projeto do bombeiro Gustavo Steffens e da escritora Giovana Rigo, que teve sua obra reconhecida pela Academia Brasileira de Letras.


Leia Também

Estrela adere ao NF Gaúcha e cidadãos concorrem a prêmios

16/08/2019

Nos sorteios mensais, além da premiação do Estado, serão mais quatro vale-compras de R$ 150,00

Confirmado investimento em dragagem do Rio Taquari

16/08/2019

Ministro da InfraestruturaTarcísio Freitas destacou que serão realizadas melhorias no local e que Porto está sob análise


Estrela Multifeira: dia para o Empreendedor Rural

16/08/2019

Agronegócio é um dos segmentos que será evidenciado pela feira

Prazo para recadastramento biométrico termina quarta-feira

16/08/2019

Cerca de seis mil pessoas ainda não compareceram ao 21º Cartório Eleitoral, em Estrela