Estado

Iluminação

03/05/2013 - Estado

Vapor de sódio volta para o poste. Novas lâmpadas para a Maifest/ Frederico Sehn / O Informativo do

Lampadas de LED precisam de lente de aumento

 

O teste com a instalação de quatro lâmpadas de LED na Rua Júlio de Castilhos, junto ao Parque Princesa do Vale, não atingiu o objetivo. As lâmpadas econômicas e mais eficientes que as de vapor de sódio. Faltou “foco” para o equipamento que há foi substituído. A experimentação foi realizada pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano, que já está em contato com uma nova empresa, para fazer o ajuste de iluminação.

 

A projeção de luz foi muito fraca – justifica o titular do Desenvolvimento Urbano,  Luiz Fernando Kalsing. De acordo com ele, a amplitude necessária para a iluminação pública naquele espaço não atingiu o objetivo. “Mais pessoas repararam na baixa intensidade da luz. A saída foi colocar de volta as lâmpadas convencionais”, pontua. A medição foi ocular, não foi necessário o uso de nenhum equipamento. 

 

Com base no primeiro teste, a Prefeitura contatou com outra empresa. O chefe de Gabinete Cliver André Fiegenbaum diz que um fornecedor de Porto Alegre está fazendo uma sondagem poste por poste de Estrela. A intenção é medir quanto de luz precisa em cada espaço público, para saber quanto de “grau” terá a lente de aumento. “A análise está sendo feita sem custo. É um estudo para atender a nossa necessidade. Os técnicos já estão avaliando e tomando nota das informações”, conta   Fiegenbaum. Vão fazer o estudo e dar o custo. Na Maifest, que começa no próximo dia 17, serão feitos novos testes, nos mesmos quatro pontos para avaliação do equipamento. “Aquele lugar é o nosso piloto.” 

 

 

Lente de aumento

 

Segundo Fiegenbaum, a nova empresa que deve fornecer a iluminação em LED diz que é necessário adicionar lentes de aumento e focagem na lâmpada, para ampliar a área a ser iluminada. “A conclusão do projeto vai demorar, mas deve contemplar essa necessidade”, conclui. Hoje a Prefeitura gasta cerca de R$ 500 mil por ano com iluminação pública. A proposta, com a instalação de lâmpadas mais eficientes é baixar o custo para R$ 300 mil. A estimativa é que o investimento se pague em até oito anos. 


Leia Também

Começa nesta semana pagamento de R$ 500 por conta do FGTS

09/09/2019

Cerca de 33 milhões de trabalhadores receberão o crédito automático na conta poupança

Inscrições para o 1º concurso de Aplicativos e Games das escolas estaduais terminam no dia 12

02/07/2019

Premiação inclui valor em dinheiro, medalhas e uma viagem


Receita Estadual intensifica em todo o Estado operações contra inadimplência do IPVA

03/06/2019

Depois de 60 dias em atraso, ocorre a inscrição em dívida ativa, quando há acréscimo de 5% sobre o valor do tributo não pago.

Pente-fino do INSS pega segurados de surpresa

08/11/2018

Nem todos os beneficiários são comunicados pelo INSS; Em pouco mais de dois anos, oito de cada dez auxílios-doença analisados foram suspensos