Estado

Gabinete de Crise já recebeu quase 200 pedidos de escolta da Brigada

Tem prioridade o transporte de itens considerados prioritários à população, como remédios, oxigênio e bolsas de sangue para hospitais e clínicas, alimentos perecíveis e insumos químicos para o tratamento da água

28/05/2018 - Estado

Dentro das ações realizadas pelo Gabinete de Crise do governo gaúcho, a Brigada Militar já escoltou 94 caminhões entre o domingo e o fim da manhã desta segunda-feira, dia 28. Deste total, 27 estavam carregados com combustível, 63 com ração para animais e quatro com gás para presídios. Não foi registrado nenhum incidente.

Dezesseis dos 27 caminhões de combustível ficaram em Porto Alegre, que tem a maior demanda. Os outros foram entregues para Ametista do Sul, Charqueadas, Cidreira, Osório, Passo Fundo, Pinhal, Santa Maria e Soledade. No caso da ração para aves e suínos, a escolta é feita para os caminhões já carregados e, principalmente, para que os veículos vazios possam buscar o alimento nos silos e entregar nas propriedades rurais.

Além das escoltas já feitas com auxílio de viaturas policiais, o gabinete tem recebido diversos pedidos de guarda, que estão sendo atendidos conforme a possibilidade da BM. Já eram mais de cem solicitações até o fim desta manhã. A maioria é para escoltar combustível.

Seguindo determinação do governador José Ivo Sartori, a orientação, desde o início dos trabalhos, na sexta-feira, dia 25, foi e segue sendo atender às demandas relacionadas à vida. Nesse sentido, tem prioridade o transporte de itens considerados prioritários à população, como remédios, oxigênio e bolsas de sangue para hospitais e clínicas, alimentos perecíveis e insumos químicos para o tratamento da água.

No entanto, o governo gaúcho também está sensível à falta de combustível para a população e, por isso, tem feito reuniões com representantes do Sindicato Intermunicipal do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes do RS (Sulpetro) e também de distribuidoras de combustíveis. O objetivo é definir a logística e o destino do combustível. Como afirmou o vice-governador, "a escolha é deles, o critério é deles, e nós somente fazemos a parte de acompanhamento".

Monitoramento permanente 

O Gabinete de Crise foi instituído pelo governador Sartori na última sexta, dia 25, e ficou reunido durante todo o fim de semana. Foi criado para monitorar e buscar soluções diante da greve dos caminhoneiros. Funciona na sede do Centro de Informações do Departamento de Comando e Controle Integrado (DCCI), da Secretaria da Segurança Pública. O trabalho é coordenado pelo vice-governador José Paulo Cairoli e pelo coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel Alexandre Martins. Tem representantes de diversas secretarias e órgãos estaduais, que repassam constantemente as principais demandas de cada área (Saúde, Educação, Agricultura, Segurança Pública e Transportes).

Confira os canais de contato:

Email
gabinetecrise-defesacivil@casamilitar.rs.gov.br

Celular e Whatsapp
(51) 984012527

Telefone fixo
3288-7045 (SSP-RS)


Leia Também

Horário de atendimento das agências do Banrisul nos dias de jogos do Brasil

20/06/2018

Sexta-feira, dia 22, o horário será das 13h às 17h, e na quarta-feira, dia 27, das 8h às 13h

Aumenta o consumo e a procura pelo GNV

18/06/2018

Mesmo com a paralisação de 15 postos abastecidos com Gás Natural Comprimido durante a greve dos caminhoneiros, as vendas superaram as do mês de abril em 4,1%


Receita Estadual confirma blitz de IPVA para esta quarta-feira

13/06/2018

Porto Alegre e outras 12 cidades do interior do estado terão blitze com barreiras simultâneas com a finalidade de recuperar R$ 285 milhões que deixaram de ingressar nos cofres públicos até o momento