Polícia

Hospital de Bom Retiro do Sul sofre atentado com artefato explosivo

Câmeras registraram o momento em que o autor joga o explosivo por uma janela

05/04/2019 - Polícia

Créditos da matéria: Juliano Beppler

Por volta das 22h40min de quinta-feira, dia 4, o Hospital de Caridade Sant’Ana de Bom Retiro do Sul sofreu um atentado com uso de artefato explosivo. Câmeras de videomonitoramento registraram o momento em que um indivíduo joga, o que a princípio seria um “rojão”, para o interior da casa de saúde.

Nas imagens é possível ver o autor se deslocando pela Rua Jorge Fett e atravessando a rua. Ao se aproximar de uma janela lateral, próximo da porta de acesso dos servidores do hospital, o homem acende o artefato e joga para a parte interna do HCSA. A explosão aconteceu no corredor.

Funcionários e pacientes ficaram em pânico com o forte barulho da explosão. “Alguns pacientes se levantaram e saíram de seus quartos sem saber o que estava acontecendo, assim como os funcionários que estavam de serviço no momento da explosão” relata a diretora do HCSA, Simone Diedrich.

A Brigada Militar foi acionada, porém estava em atendimento a outra ocorrência no momento do fato. Em seguida chegaram a fazer buscas, mas ninguém foi localizado.

Suspeito

As imagens levam a crer que o autor é o mesmo indivíduo que já realizou várias outras investidas contra a casa de saúde, funcionários e até pacientes do local. O indivíduo já teria invadido a área do hospital em outra oportunidade. A área do Residencial Bem Viver – que acolhe idosos e fica em anexo ao HCSA também já foi invadida pelo mesmo sujeito.

Um médico que trabalha no local já foi ameaçado pelo mesmo indivíduo, e além disso o profissional teve seu carro danificado por ele. Uma paciente do residencial Bem Viver também já teria sido ameaçada de morte pelo autor do atentado da última noite. Todos esses fatos, entre outros, somam vários registros na Polícia Civil.

Funcionários da casa de saúde estão inseguros e por isso é exigida uma solução para o caso. “Daqui a pouco se os funcionários não quiserem mais vir trabalhar por medo de situações como essa, a comunidade vai ter o seu atendimento prejudicado”, diz a diretora.

Com faca em punho

O caso mais recente, ocorreu quando imagens das câmeras do hospital registraram o homem com as mesmas características, porém encapuzado, apertando a campainha da recepção durante a madrugada, e pegando uma faca enquanto esperava que a porta fosse aberta. Na oportunidade a recepcionista não abriu a porta, apenas uma janelinha, momento em que ele guarda a faca, desconversa e vai embora.

Autoridades mobilizadas

Os Poderes Executivo e Legislativo foram comunicados sobre os acontecimentos, e já iniciaram cobranças das autoridades policiais para que haja uma solução para o caso que se estende há meses e acaba gerando uma sensação de insegurança não só para o hospital, mas para toda a comunidade.


Leia Também

Corpo com sinais de espancamento é localizado em Bom Retiro do Sul

23/04/2019

Cadáver de um homem de aproximadamente 65 anos, apresentava sinais de espancamento e queimaduras

Policial está internado na UTI após ser alvo de pedrada durante comemoração de torcedores

18/04/2019

Soldado teve traumatismo craniano e está no Hospital Estrela


Polícia prende mulher com material suficiente para produzir mil pedras de crack

17/04/2019

Residência no Bairro Oriental já é conhecida por ser ponto de tráfico em Estrela