Vale do Taquari

Imigrante é destaque estadual na educação

Além de alcançar a maior média geral no Ensino Fundamental, município está na 4º colocação nos Anos Finais

06/09/2018 - Vale do Taquari

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) divulgado na segunda-feira, dia 3, mostra cenários e dados positivos para as redes municipais de ensino do Vale. Imigrante, além de alcançar a maior média total nas avaliações do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) no RS, referente ao Ensino Fundamental, figura entre os melhores do Ideb, com a 4º colocação nos Anos Finais. Colinas e Estrela se mantêm com índices acima da média nacional. Os dados mudam quando se trata da rede estadual em Estrela. Nos Anos Iniciais (4º série/5º ano) e Finais (8ª série/9º ano), a média ficou abaixo da nacional. Já para o 3º Ano do Ensino Médio, o índice de 4.2 foi positivo, porque se mantém 0,7 acima da média brasileira.

Escola destaque

A Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Arco Íris de Imigrante se destacou no IDEB a nível municipal e entre as instituições de Colinas e Estrela. No 5º Ano, a média foi de 7, enquanto no 9º, foi de 6,3, do total de 10. Para a diretora Carla Klein Camilo, o destaque no índice é devido a um conjunto de fatores desenvolvidos na escola. “Temos profissionais qualificados e, como é um município pequeno, os alunos demonstram muito interesse  pelo ensino. Desenvolvemos uma conversa aberta sobre o futuro, incentivamos muito a leitura e o estudo. Esse resultado é um conjunto de boa gestão, participação das famílias, professores competentes e alunos interessados”, conta.

Na quinta-feira, dia 6, durante a Hora Cívica, o índice foi apresentado aos alunos e professores, como forma de valorização pelos resultados alcançados. Para o secretário de Educação, Cultura, Desporto e Turismo, David Orling, os números demonstram os investimentos do poder público em educação, todo envolvimento da comunidade escolar e toda uma gestão em educação que busca uma permanente qualificação.

Colinas

Em Colinas, o destaque foi a Escola Municipal de Ensino Fundamental Ipiranga. A secretária de Educação, Cultura, Turismo e Desporto, Aline Horst, que era diretora da instituição em 2017, quando foram feitas as provas, afirma que apesar do índice acima da média nacional, a meta estipulada não foi alcançada. “Nós estamos investindo na leitura, em projetos que desenvolvam a atividade de compreensão leitora. Além disso, formações de professores já foram proporcionadas e serão intensificadas. Neste ano, turmas, especialmente das Séries Iniciais, foram divididas para poder oferecer maior acompanhamento individualizado. Agora continuaremos investindo nessas ações para alcançar a meta na próxima avaliação”, explica.

Estrela

Em Estrela, duas escolas se destacaram. Na rede municipal, a Emef Cônego Sereno Hugo Wolkmer alcançou a maior média. Para a diretora Ângela Maria Kuhn, o índice é a soma do esforço e empenho da comunidade escolar. “Nós estamos muito felizes pelo resultado alcançado, isso é graças a todos os envolvidos: as famílias, os alunos, os funcionários, o projeto integração, as formações oferecidas pela Secretaria de Educação e, principalmente, o trabalho realizado pelos professores”, destaca.

A média das escolas estaduais ficou abaixo da nacional, mas o caso não se aplica à Escola Estadual de Educação Básica Vidal de Negreiros. Mesmo com o bom resultado, a diretora Cátia Musskopf, afirma que a meta proposta não foi atingida pelos Anos Finais. “Nós temos as duas realidades, o 5º Ano que se saiu muito bem, e o 9º, onde não alcançamos a meta, o que para nós foi um resultado negativo. Mas estamos sempre nos auto avaliando e queremos fazer o nosso melhor. Por conta disso, na próxima semana realizaremos uma reunião pedagógica, onde esse será o assunto principal”, aponta. 

 

Escolas de Colinas:

Rede Estadual

- EEEM Colinas - 4,3 (3º Ensino Médio)

Rede Municipal

- Emef Ipiranga - 6,8 (4ª série) e 4,9 (8ª série)

 

Escolas de Estrela:

Rede Estadual

- EEEB Nicolau Müssnich - 6,1 (4ª série) e 4,0 (8ª série)

- EEEB Vidal de Negreiros - 6,7 (4ª série) e 4,9 (8ª série)

- EEEF 20 de Maio - 4,5 (4ª série)

- EEEF Moinhos - 5,1 (4ª série)

- EEEM Estrela - 4,6 (3º Ensino Médio)

Rede Municipal

- Emef Arnaldo José Diel - 6,5 (4ª série) e 5,5 (8ª série)

- Emef Cônego S. H. Wolkmer - 6,7 (4ª série) e 6,4 (8ª série)          - Emef José Bonifácio - 6,3 (4ª série) e 5,7 (8ª série)               

- Emef Léo Joas - 6,1 (4ª série) e 5,0 (8ª série)     

- Emef Odilo Afonso Thomé - 5,0 (4ª série) e 4,6 (8ª série)

- Emef Pedro Jorge Schmidt - 6,1 (4ª série) e 5,1 (8ª série)

- Emef Pinheiros - 6,4 (4ª série)

 

Escolas de Imigrante

Rede Estadual

- EEEM 25 de Maio - 4,7 (3º Ensino Médio)

Rede Municipal

- Emef Arco Íris - 7,0 (4ª série) e 6,3 (8ª série)

- Emef Santo Antônio - 6,9 (4ª série) e 6,1 (8ª série)


Leia Também

Desafios e oportunidades da contabilidade

20/09/2018

Neste domingo, dia 22, é comemorado o Dia do Contador

DCE Univates inaugura novo sistema de impressão de carteiras estudantis

20/09/2018

O documento obedece ao padrão nacional exigido para que os estudantes obtenham descontos


Amvat apoia encontro sobre e-Social nesta terça-feira

17/09/2018

Evento gratuito ocorre na sala de reuniões da Cacis, a partir das 14h

MPT obtém liminar contra Minuano de Lajeado

14/09/2018

Frigorífico inspecionado pela força-tarefa em 2015, 2016 e 2017 não corrige irregularidades como limitação de horas extras, concessão de intervalos de almoço e repouso semanal remunerado