Imigrante

Imigrante lidera saldo positivo de emprego

Dados do Caged mostram que número de contratações foi maior que de demissões. Em Colinas e Estrela o cenário é negativo

01/02/2019 - Imigrante

O mercado de trabalho se mostrou positivo para quem procura uma oportunidade em Imigrante. É isso que mostra os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados na última semana. Em Colinas e Estrela, porém, os índices no saldo do emprego foram negativos. Para comparar os dados é utilizado o período de janeiro de 2017 a dezembro de 2018, mas em Imigrante o demonstrativo é positivo desde a referência de 2016 a 2017, registrando uma melhora positiva em comparação a 2015 a 2016, quando o saldo de emprego finalizou em -8 (mais desligamentos do que contratações).

Nos registros do Caged, foram 458 novas vagas de 2017 a 2018, com destaque para o cargo de Alimentador de Linha de Produção, com 116 admissões e 98 desligamentos. Destas vagas ocupadas, nove são de pessoas que conseguiram o primeiro emprego. O prefeito de Imigrante, Celso Kaplan, destaca que o saldo positivo deve-se ao fato de as empresas estarem otimistas, apostando e contratando, o que contribui para uma boa evolução da economia local e regional. “Isso fez com que os números do município nos últimos anos melhorassem como, por exemplo, no índice de ICMS, que mudou do negativo para positivo. Destacamos o programa Jovem Aprendiz, que tem nosso apoio, no qual as empresas têm oportunizado o primeiro emprego aos nossos jovens, bem como efetivam muitos deles após o prazo da atividade”, afirma.

Contratações positivas

A Metalúrgica Hassmann contratou 72 novos funcionários no período avaliado pelo Caged. Em janeiro deste ano foram mais 23. Admitido em abril de 2017, Saimon Joel de Mello, de 23 anos, que atua como auxiliar prensista, afirma que morava em Roca Sales, mas com a oportunidade de emprego acabou se mudando para o município. “Eu estava no Exército, fiquei dois anos e meio, e depois vim para a Hassmann. Sempre trabalhei em metalúrgica e já no primeiro ano que eu estava aqui minha vida mudou bastante, porque comecei a construir minha casa e agora vou conseguir ficar mais perto do trabalho”, conta. 

Estrela

Em Estrela, o cargo de motorista de caminhão (rotas regionais e internacionais) foi o que mais contratou, com 620 admissões, mas teve 597 desligamentos. Em contrapartida, a função de costurador de calçados à máquina finalizou com o saldo mais negativo, de -87 desligamentos. O município não termina o ano com índice positivo desde 2014, quando 6,2 mil foram contratados e 5,7 mil desligados.

Quanto aos dados, o secretário de Desenvolvimento Social, Trabalho e Habitação (Sedesth), José Itamar Alves, disse que em 2018 o setor encaminhou mais de mil famílias para o mercado de trabalho, sendo que mais de 800 estão firmadas nas vagas. “Além disso, em cursos preparatórios a Sedesth formou mais de 200 jovens aprendizes e cerca de 160 estão trabalhando por meio de parcerias com empresas do Vale do Taquari”, afirma.  

Colinas

O último índice positivo em Colinas foi em 2013, quando ocorreram 245 admissões e 216 desligamentos. Em compensação, desde que os resultados negativos iniciaram, o período de 2017 a 2018 teve o saldo negativo mais baixo em comparação aos outros anos. O cargo de Alimentador de Linha de Produção foi o que mais contratou, mas também demitiu em Colinas. De 2017 para 2018, foram 37 admissões, mas 64 desligamentos.  

 


Leia Também

Divulgadas as bandas do 6º Dia Mundial do Rock

27/05/2019

Programação ocorre em julho, em Imigrante


Aplicativo divulga informações turísticas

26/04/2019

Lançamento oficial ocorre no dia 2 de maio, no Cactário Horst, um dos locais que atrai visitantes de diferentes lugares

Fim de semana de Paixão de Cristo

12/04/2019

Programação alusiva à Semana Santa ocorre no Convento Franciscano São Boaventura, em Daltro Filho, a partir das 19h