Vale do Taquari

Jovens produtores participam de capacitação em Dieta para Vacas Leiteiras

Um grupo de 14 jovens produtores participou na quarta e na quinta-feira (07 e 08/02) do primeiro módulo de uma capacitação em Dieta para Vacas Leiteiras.

12/02/2018 - Vale do Taquari

Um grupo de 14 jovens produtores participou na quarta e na quinta-feira (07 e 08/02) do primeiro módulo de uma capacitação em Dieta para Vacas Leiteiras. A atividade, realizada no Centro de Treinamento de Agricultores da Emater/RS-Ascar de Teutônia (Certa), levou aos agricultores informações sobre dieta para ruminantes, fisiologia digestiva, exigências nutricionais, consumo de matéria seca, tipos e características dos alimentos e período de lactação, entre outros.

 

De acordo com o coordenador do Certa, Maicon Berwanger, a qualificação também possibilitou aos participantes o contato com duas planilhas. A primeira, para gerenciamento do rebanho, permite a tomada de decisões mais adequadas, a partir de indicadores. Já a segunda é voltada ao cálculo de dietas e ao controle de nutrição. Ambas as planilhas utilizam o Programa Boviter, que é disponibilizado de forma gratuita para os agricultores que são capacitados no Certa.

 

Berwanger ressalta que a intenção é a de empoderar o produtor para que ele possa ter autonomia sobre a atividade que desenvolve. "E isto tem a ver com a gestão da propriedade", comenta, reforçando a importância do Programa de Gestão Sustentável da Agricultura Familiar, que é operacionalizado pela Emater/RS-Ascar por meio de convênio com a Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR) do Governo do Estado. "Muitos que aqui estão 'assumirão' a propriedade dos pais daqui a algum tempo e é importante já estar familiarizado com este tipo de ferramenta", observa.

 

É o caso da jovem agricultora Fernanda Schossler Post, de Fazenda Vilanova. Com apenas 15 anos tem a consciência dos investimentos realizados pelos pais na propriedade localizada em Nova Westfália, que conta com 23 vacas em lactação que produzem 500 litros de leite ao dia. No local foi implantada uma lavoura de pastagens permanentes com sistema de irrigação por aspersão, além de uma sala de ordenha canalizada com resfriador. "É o tipo de infraestrutura que possibilita a continuidade do trabalho no campo, com redução de custos, com renda e com qualidade de vida", comenta Fernanda.

 

A opinião é compartilhada pela jovem agricultora Daniele Jahn, de Barão, que mora com os pais e o irmão em uma propriedade localizada na Linha General Neto Baixo. No local, a família trabalha com 18 vacas em lactação, que produzem 300 litros de leite por dia. Para Daniele, a capacitação também representa um diferencial na hora de pensar no futuro. "Muitas vezes são coisas simples, mas que fazem a diferença", comenta, ressaltando o aprendizado recém-adquirido sobre a importância de se misturar os volumosos – silagem, feno, capim –, com a ração.

 

O segundo módulo da capacitação em Dieta para Vacas Leiteiras para esta turma deverá ser realizado no mês de julho, em data a ser definida. Outros cursos, como, Bovinocultura de Leite, Qualidade do Leite e Produção de Morango em Substrato sem Resíduo de Agrotóxicos também são oferecidos pelo certa. Mais informações sobre as qualificações podem ser obtidas no site www.emater.tche.br, no link Centros de Formação, ou pelo telefone (51) 3762-4977. O e-mail para contato é ctteutonia@emater.tche.br.

 

Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar - Regional de Lajeado


Leia Também

Confirmados passeios de trem turístico para o público

08/03/2019

9 mil pessoas devem participar dos passeios

RGE entrega plano de ação para os municípios do Vale do Taquari

01/03/2019

O plano é a resposta da empresa para as solicitações da AMVAT em audiência no PROCON, no último dia 13


Estudante ganha prêmio e faz Ação entre Amigos

22/02/2019

Dina Scharb está arrecadando recursos para realizar formação pedagógica na Espanha

Advogada elabora guia com as mudanças da Reforma da Previdência

21/02/2019

Proposta de emenda à Constituição Federal precisa passar por análise e votação na Câmara dos Deputados e no Senado, antes de ser promulgada como mudança às regras atuais