Variedades

Lucro não é ter dinheiro em caixa!

Coluna da consultora Geisa Dal Magro

29/11/2019 - Variedades

O cenário empresarial de hoje exige informações precisas com o menor grau possível de distorção para que as tomadas de decisões sejam corretas e, para isso, é necessário ter controles constantes e objetivos definidos para diminuir o risco operacional. Quando se fala em objetivos, temos dois que devem receber prioridade:

- Preservar a liquidez: o valor que a empresa tem disponível no caixa;
- Alavancagem do resultado: o lucro que a empresa espera alcançar.

Para entendermos esse segundo, é preciso saber que toda empresa, seja ela industrial, comercial ou prestadora de serviços, deve dispor de um eficiente controle de custos para alcançar uma boa administração, pois, a partir dos controles de custos, os executivos poderão lançar mão de diversos instrumentos de análise.

Nesse sentido, o principal e mais divulgado desses instrumentos é o ponto de equilíbrio, que tem uma definição simples: ponto de equilíbrio é o momento em que a atividade operacional da empresa não gera lucro nem prejuízo, sua receita total é igual ao total dos custos e despesas.

Ou seja, nesse momento podemos dizer que a empresa está conseguindo manter suas atividades sem precisar de capital de terceiros, mas ao mesmo tempo não está gerando lucro. Tudo o que venha a acontecer desse momento em diante é que vai determinar se a empresa gera lucro ou prejuízo.

LEMBRETE: LUCRO NÃO SIGNIFICA TER DINHEIRO EM CAIXA, por isso a importância de ter controles

Quando estamos analisando o ponto de equilíbrio é importante separar alguns aspectos operacionais:

1 - A receita das vendas;
2 - Os custos variáveis – matéria-prima/produtos;
3 - A contribuição marginal – ou lucro bruto;
4 - As despesas operacionais – fixas e variáveis;
5 - O lucro operacional.

O acompanhamento do ponto de equilíbrio torna-se um eficiente controle, devendo assegurar a sobrevivência da empresa, projetando lucro aos acionistas.

Nunca é demais lembrar que controlar significa acompanhar a execução de atividades e comparar periodicamente o desempenho efetivo com o planejado. A função de controle envolve também a geração de informações para a tomada de decisões e a correção do eventual desvio do desempenho em relação ao originalmente projetado.

Consultoria para avançar

Hoje em dia o mercado possui grandes profissionais de consultoria que são capazes de ajudar o empresário a ter a visão da própria empresa de uma maneira diferente, olhando pelo lado de fora, possibilitando a ele visualizar tudo o que está acontecendo de errado. Esse conhecimento oferecido por um profissional pode ser o primeiro passo na direção do sucesso.

* Consultora Geisa Dal Magro, especialista em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria de empresas. Telefone (51) 99170-1635 e e-mail geisa@geisadalmagro.com.br


Leia Também

Um show!

06/12/2019

Abertura do Natal reuniu milhares. Neste fim de semana tem mais programação: desfile, Noite Gospel e Domingo do Alemão

Fiéis se unem em Marcha para Jesus

06/12/2019

Inserido na programação que, neste ano, tem como tema “Jesus é o Caminho”, ocorre a Noite Gospel


Expectativas para a festa de fim de ano do Gracie

03/12/2019

Programação marcada para a sede da Ambi terá baile, almoço e fim da gincana solidária protagonizada pelos 23 grupos da Terceira Idade

Indicadores financeiros, o que são eles?

29/11/2019

Coluna do sócio-proprietário da MC Software, Cléber Holz