Estado

Mandado de segurança impede governo de cortar ponto de grevistas

30/09/2017 - Estado

Diante da declaração do governo do Estado, na tarde da sexta-feira, dia 29, que decidiu cortar o ponto dos servidores estaduais, que decidiram, em assembleia, permanecer em greve, mesmo com o pagamento do salário de 47% da categoria, o Cpers/Sindicato, por meio da sua assessoria jurídica, ingressou com um Mandado de Segurança no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS), para evitar quaisquer descontos. O pedido foi acatado.

Conforme o diretor do 8º núcleo de Estrela, Gerson Johann, o pagamento do salário de parte da categoria é uma manobra do governo para iludir os servidores e a sociedade. "Existe jurisprudência no STF de que greve é legítima quando não estão sendo pago os salários. O governo pagou salário de parte da categoria, mas o décimo terceiro do ano passado está em atraso, parcelado em doze vezes", fala.

A greve dos servidores da educação iniciou no dia 5 de setembro e a categoria segue paralisada por tempo indeterminado.


Leia Também

Estado divulga regras da 41ª Expointer; veja como acessar

16/07/2018

Feira ocorre de 25 de agosto a 2 de setembro no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio

Inscrições para agroindústrias na Expointer terminam na sexta-feira

10/07/2018

Feira ocorreu em agosto, em Esteio; Os empreendedores familiares devem procurar as entidades parceiras Emater, Fetag, Fetraf e Via Campesina para efetuar o registro


Estado já pode incluir devedores de IPVA na dívida ativa

05/07/2018

A Secretaria Estadual da Fazenda está autorizada a negativar o nome de proprietários de veículos, em atraso desde o último dia 29 de junho

Inscrições para agroidústrias, para Expointer 2018 estão prestes a encerrar

04/07/2018

Confira a lista de documentos necessária para participar da feira que ocorre em agosto