País

Meirelles diz ser prejudicial começar 2018 com reforma previdenciária pendente

18/09/2017 - País

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse hoje (18) que é preciso aprovar a reforma da Previdência para que o país possa iniciar um novo capítulo com equilíbrio fiscal e estabilidade econômica de forma a seguir a rota de crescimento sustentável nos próximos anos. Meirelles disse ainda que seria prejudicial começar 2018 com a aprovação da reforma pendente.

“O país tem o direito e a expectativa de que a reforma da Previdência seja votada agora e seja aprovado nos seus pontos fundamentais para que entremos num novo capítulo, um capítulo com equilíbrio fiscal, com estabilidade econômica e que possa garantir ao país uma rota de crescimento sustentável nos próximos anos”, disse o ministro da Fazenda a jornalistas após a cerimônia de posse da procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

Sobre a possibilidade de a nova denúncia apresentada pelo Ministério Público ao Supremo Tribunal Federal, contra o presidente Michel Temer, atrapalhar o andamento da reforma, Meirelles disse esperar que “ tudo seja mantido e votado no seu devido tempo”.

“Os parlamentares estão conscientes disso. O Brasil precisa deixar esse capítulo para trás; não podemos continuar discutindo a reforma da Previdência, porque se ela não for feita agora, terá que ser feita no futuro próximo”, disse Meirelles.

O relatório da reforma da Previdência já foi aprovado em comissão especial da Câmara e aguarda votação em plenário.

 


Leia Também

Tribunal marca julgamento da apelação de Lula para janeiro de 2018

13/12/2017

Em julho deste ano, o ex-presidente foi condenado a 9 anos e 6 meses de prisão, por lavagem de dinheiro e corrupção passiva

Acordo prevê pagamento à vista para poupadores que receberão até R$ 5 mil

13/12/2017

A partir de R$ 10 mil, o pagamento será feito em uma parcela à vista e quatro semestrais


Acordo sobre planos econômicos deve ser protocolado hoje no STF

12/12/2017

Negociações que buscam encerrar as disputas judiciais sobre os planos econômicos Bresser, Verão e Collor II

Câmara aprova em segundo turno PEC que estende prazo para Estados e municípios pagarem precatórios

07/12/2017

Proposta aumenta de 2020 para 2024 o prazo final de pagamentos. Como sofreu alterações na Câmara, projeto volta ao Senado