Estrela

Menos de 10% fazem pré-câncer em Estrela

Ministério da Saúde indica que mulheres de 25 a 64 anos realizem o exame, mas a procura pelo serviço é baixa

05/10/2018 - Estrela

 

Outubro é mês de conscientizar e reforçar a importância dos exames preventivos para as mulheres. Em Estrela, a situação é preocupante, afirma a enfermeira Débora Martins. “Ainda falta muita consciência sobre a importância da saúde preventiva.”

A afirmativa se confirma quando os números mostram que menos de 10% das mulheres estrelenses de 25 a 64 anos fizeram o pré-câncer de janeiro a junho deste ano. A faixa etária é a indicada pelo Ministério da Saúde, que também impõe a meta de 1.526 coletas ao ano. Até o momento, foram realizadas apenas 805 de um universo de cerca de 9,2 mil mulheres.

Conforme Débora, com o exame, também chamado de Papanicolau, é possível identificar o câncer do colo do útero, que é o terceiro mais incidente na população feminina no Brasil, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca). “As mulheres não procuram o serviço, mesmo sendo disponibilizado de forma gratuita”, lamenta. Porém, a enfermeira que atua no Centro de Atendimento Materno Infantil (Cami), comemora o aumento das coletas com os atendimentos no local. “Das 805 coletas, 459 foram realizadas aqui.” O número, segundo Débora, reforça a importância do serviço prestado no local, uma parceria da Secretaria da Saúde e a Univates.

A coleta é realizada de forma gratuita em toda a rede de saúde do município.

Índice baixo também em mamografias

O câncer de mama é o mais incidente nas mulheres brasileiras, mesmo tendo 95% de chance de cura quando diagnosticado precocemente. Porém, também há dificuldade em fazer com que a população feminina faça autoexame e mamografia. Em Estrela, a população indicada pelo Ministério da Saúde é a de 50 a 69 anos, que são cerca de 3,2 mil mulheres. A indicação é de 495 exames ao ano, contudo, os números não chegam a 200 mamografias até o momento. Os 196 exames realizados correspondem a cerca de 6,1% das mulheres do município. A médica e professora da Univates, Daiane Bonella Colpro, explica que o autoexame deve ser feito mensalmente, após o período menstrual e, quem não menstrua, deve escolher um dia do mês para fazer. “As mulheres precisam se conhecer. Com o aumento da idade, a chance do câncer também aumenta.”

Cami aberto no sábado

No dia 27, um sábado, o Cami estará aberto das 8h às 12h. Conforme Débora, o objetivo é poder atender as mulheres que têm dificuldade de procurar o serviço durante a semana. “Pensamos nisso por ser o mês de conscientização e também pela nossa preocupação com os casos de câncer em mulheres de diversas faixas etárias e pela baixa procura pelos exames preventivos”, enfatiza. A Liga Feminina de Combate ao Câncer do município também estará presente no local.

Agenda Outubro Rosa

Sábado, dia 6 – Venda de camisetas e distribuição de folders no Calçadão da Rua Fernando Abott, no Centro, das 9h às 11h30min.
Domingo, dia 7 – Venda de camisetas e distribuição de folders no Arte na Escadaria. Às 15h, roda de conversa com a Liga.
Segunda-feira, dia 8 – Happy Hour da Deise Mantovani, a partir das 17h30min. O ingresso é 1kg de alimento não perecível.
Terça-feira, dia 23 – Talk and Drinks, do Grupo Independente, no Casarão Cafeteira e Pub, às 19h30min.
Sábado, dia 27 – Cami aberto das 8h às 12h.


Leia Também

Outubro Rosa: Saúde intensifica ações de prevenção

17/10/2018

Centro Materno-infantil de Estrela abre no dia 27 pela manhã para realização de exames preventivos

Educação na Praça destaca projetos das escolas municipais de Estrela

15/10/2018

Evento será realizado neste sábado, dia 20, na Praça Menna Barreto, no centro da cidade


Município lança Estrela Premiada no dia 18

15/10/2018

Durante o evento também será apresentado o projeto do Natal 2018

Conselho Tutelar é transferido para antiga Escola Madre Branca

11/10/2018

Parte do prédio foi reformada para receber o órgão, que atua na garantia dos direitos de crianças e adolescentes