Estrela

Movimento busca aumentar incentivos fiscais

Todo contribuinte que fizer a declaração no modelo completo e tiver imposto devido pode fazer a destinação de 3% para entidades assistenciais

09/04/2018 - Estrela

A Faculdade La Salle Estrela integra a mobilização ao lado do Sindicato dos Contadores e Técnicos em Contabilidade do Vale do Taquari (Sincovat) para incentivar que as pessoas físicas e empresas indiquem entidades assistências, em especial, de Estrela para receberem 3% dos impostos arrecadados no Imposto de Renda.

Para explicar melhor, representantes de entidades que integram a mobilização farão uma ação no sábado, dia 14, chamada de "Em dia com o Leão." Técnicos estarão no Calçadão da Rua Fernando Abott, das 10h às 12h, para orientar e incentivar os contribuintes a destinarem parte de seu imposto de renda.

O destino do imposto pode ser feito agora durante a declaração de imposto de renda, sendo que nesta época é revertido apenas 3% dos impostos, ou então durante o ano, quando o percentual aumento para 6%. Todo contribuinte que fizer a declaração no modelo completo e tiver imposto devido pode fazer a destinação.

Conforme dados do Sincovat, somente Estrela, pode arrecadar R$ 764 mil se todos os empresários mantiverem os recursos na cidade. Hoje apenas 10% deste valor fica em Estrela, o restante fica para o Governo Federal.

 

Reunião-almoço da Cacis

A ação foi apresentada pela Presidente do Sincovat, Cintia Fortes, na sexta-feira, dia 6, na reunião-almoço da Câmara de Comércio, Indústria e Serviços (Cacis) de Estrela, no Estrela Palace Hotel.


Leia Também

Cerveja Artesanal terá espaço na Multifeira 2019

23/08/2019

Além da venda da bebida, local terá palco para shows e ponto exclusivo de alimentação durante da programação que ocorre de 4 a 8 de setembro

Iniciativa para flexibilizar

23/08/2019

Vereador propõe Declaração Municipal de Direitos de Liberdade Econômica


2 anos e 174 processos

23/08/2019

Núcleo de Estrela obteve sucesso em 74,4% dos casos

Título cancelado

23/08/2019

Cerca de 4,8 mil pessoas não fizeram recadastramento