Vale do Taquari

Municípios apresentam alto desenvolvimento na saúde

Colinas, Estrela e Imigrante alcançaram índices superiores a 0,8 na área, sendo que Estrela subiu 31 posições no ranking estadual

11/10/2019 - Vale do Taquari

A área da saúde é a de mais destaque no ranking do Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (Idese), divulgado na última semana, pela Secretaria Estadual de Planejamento. Colinas, Estrela e Imigrante alcançaram índices superiores a 0,800, considerado de alto desenvolvimento (médio os que se encontram entre 0,500 e 0,799 e baixo os que não superam o índice de 0,499).

Estrela subiu posições no Estado, passando da 169º, em 2015, para a 138º, em 2016. “Atribuímos esse resultado à conquista dos dez leitos de UTI Neonatal junto ao Hospital Estrela. A garantia da totalidade dos atendimentos em consultas de pré-natal, conforme preconiza o Ministério da Saúde, a criação do Centro de Atendimento Materno Infantil (Cami), exemplos de ações que só trazem benefícios à nossa comunidade”, frisa o secretário da Saúde Elmar Schneider.

Queda na Educação

Os dados divulgados referem-se ao ano de 2016, por isso não refletem, conforme o secretário de Educação de Estrela Marcelo Mallmann, o momento atual. Em comparação com 2015, explica que a queda pode vir de uma boa notícia: o município atende a todos os requisitos na educação que compete a ele (pré-escola, ensino fundamental e de adultos). “Já atendemos até mais do que a exigência, sobram vagas. A queda se dá a partir do momento que os outros municípios melhoraram seus índices e naquilo que não compete a nós”, destaca.

Mesmo assim, ele afirma que o município ainda tem no que melhorar. “Por exemplo, na Educação Infantil, faixa etária de 0 a 3 anos, que o Idese nem considera em seu estudo. Mas mesmo nesta faixa, já atendemos hoje 80% de nossa demanda, e a exigência estipulada pelo Plano Nacional de Educação é de 50%, mas isso só para o ano de 2024. Estamos anos na frente e com números acima dos exigidos. E ainda vamos abrir mais vagas em 2020”, completa.

Avaliação:

Colinas:
O prefeito de Colinas, Sandro Herrmann, destaca que em 2016 ele ainda não estava à frente do Executivo. “Era outra administração. A gente sabia que havia ocorrido uma regressão, mas sempre buscamos ações e tomamos decisões para que isso se revertesse no menor tempo. Estamos curiosos para ver os próximos índices, que esperamos que tenham melhorado dentro dessa gestão”, comenta.

Estrela:
Para o prefeito Rafael Mallmann, a queda geral do índice do município trata-se de um momento isolado e que já não reflete a realidade, principalmente na questão da renda. “Estamos falando de 2016, um ano que de fato não foi bom para as indústrias e economia de todo o país. O município como um todo sentiu o efeito da crise, o que resultou em uma certa instabilidade e, consequentemente, em números piores, mas que já não são base para o atual momento. Ainda assim são números bons e temos certeza que irão melhorar nos próximos levantamentos, sendo que nosso potencial é grande.”

Defasagem de dados

O Idese é condicionado pela divulgação dos dados oficiais de renda, saúde e educação. Alguns desses dados já existem para 2017 (saúde) e 2018 (educação), mas os dados de renda são mais complexos e tomam mais tempo. O PIB dos municípios é divulgado com dois anos de defasagem, só então é calculado o Idese. Em dezembro de 2019 será divulgado o PIB municipal de 2017 e em março de 2020 o Idese. 


Leia Também

Da boa gestão para a excelente

08/11/2019

Bom Retiro do Sul, Colinas, Fazenda Vilanova, Estrela e Imigrante apresentam resultados positivos no índice geral do Firjan

Municípios podem ser extintos

08/11/2019

Proposta prevê que cidades com menos de cinco mil habitantes e arrecadação inferior a 10% sejam incorcoporadas a outras


Vem aí a Expocruzeiro

08/11/2019

Programação ocorre entre os dias 20 e 24, em Cruzeiro do Sul

Cresce área ocupada por propriedades

31/10/2019

Censo Agropecuário mostra retração no número de estabelecimentos, mas aumento de hectares