Imigrante

Oficina de queijos e derivados foi realizada em Imigrante

Evento ocorreu no Piquete Bate-Casco, localizado no Centro do Município

31/08/2018 - Imigrante

Cerca de 30 pessoas participaram da oficina sobre queijos e derivados de leite, realizada pela Emater-RS/Ascar de Imigrante, no dia 22 de agosto. A atividade foi voltada para produtores de leite, beneficiários do CRAS e integrantes do programa socioassistencial de inclusão social e produtiva do município de Imigrante. Teve como local o Piquete Bate-Casco, localizado no Centro do Município.

O objetivo foi nivelar conhecimentos na produção artesanal de queijos e levar informações adequadas de preparo e uso. Foram elaborados queijo colonial, queijo temperado, queijo mussarella, requeijão cremoso e ricota. A oficina foi ministrada pela técnica social Nair Kunzler Massotti, da Emater/RS Ascar. "O leite, amigo nosso de cada dia, é um alimento que só será considerado bom e saudável, se for produzido com qualidade. O leite limpo de vacas sadias são os primeiros passos para se obter bons subprodutos do leite como: queijo, iogurtes, nata, manteiga e demais derivados de boa qualidade", ressalta ela.

A técnica social também lembra que as vacinas do rebanho devem estar em dia, pois os microrganismos são transmitidos pelo leite e derivados e causam doenças e afecções em humanos, como tuberculose, febres, diarreias e outras infecções. O leite é um alimento rico e completo porque contém proteínas, açúcar, gordura e minerais de primeira qualidade.  "A bovinocultura de leite em nosso município é a principal fonte de produção de alimentos", afirma.

Para quem deseja produzir queijos e derivados para consumo, a Emater deixa algumas informações importantes no preparo de laticínios:
- se o queijo for bem preparado, no dia seguinte ele já estará amarelo e não soltará mais soro;
- se o queijo apodrecer é em decorrência de ter restado soro em seu interior;
- lavar o queijo sempre com água fria e para limpar bem. Pode-se misturar um pouco de sal na água;
- o leite de várias vacas sempre dará um queijo melhor do que de uma só;
- o leite de vaca comum ou de vaca jérsei rende mais do que da holandesa para fazer o queijo;
- não se deve misturar a coalhada de um dia para outro;
- pode-se misturar leite recém tirado com outro já resfriado, esquentando os dois juntos à temperatura de 35ºc;
- quanto mais ácido for o leite mais rápido o queijo irá coalhar;
- o leite pode estar na geladeira por até 3 dias para utilizar no preparo do queijo;
- o coalho deve sempre ser guardado em temperatura ambiente, nunca dentro da geladeira. Utilizar coalho em demasia faz com que o queijo estufe, já o coalho em quantidade insuficiente pode deixar o leite ácido, em razão da demora para coalhar.
- Excesso de sal pode fazer o queijo rachar;
- o queijo não deve secar ao sol, sempre na sombra e ventilado ou na geladeira;
- o sal usado deve ser sempre o refinado;
- os queijos levam de 20 a 30 dias para dias a um mês para curar;
- queijo estufado é decorrente de leite ácido, excesso de coalho e falta de higiene.

Leia Também

Imigrante inicia preparativos para a Feira do Livro

24/09/2018

O slogan vencedor, de autoria da aluna Fernanda Joris do 7º Ano, é "Conecte-se ao mundo da leitura"

Jovens conhecem serviços do Centro de Saúde

20/09/2018

Tour aconteceu em Imigrante, através da Secretaria da Saúde e Assistência Social


Pesquisa como foco na educação

14/09/2018

Emef Arco Íris aposta em projetos de aprendizagem para melhorar o desempenho intelectual dos alunos

Aberto Processo de Seleção para estágio remunerado em Imigrante

05/09/2018

As inscrições presenciais seguem até o dia 17 de setembro