Estrela

Paulo Giongo, nascido em Estrela e um ícone em Passo Fundo

Farmacêutico, advogado, professor e autor de peças de Teatro.

08/11/2017 - Estrela

Farmacêutico, advogado, professor e autor de peças de Teatro.

Nasceu em Estrela, filho de Quinto Giongo, cuja família se mudou para Passo Fundo, onde estabeleceu as farmácias Indiana, Popular e Central. Estava casado com Elaine Machado, já falecida, tendo os filhos Maria Helena, Maria Tereza, João Batista, Renata e Maria Célia.

Graduou-se  em Farmácia e Bioquímica para ajudar seu pai nas farmácias. Foi presidente da Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Agronegócio – Acisa, de Passo Fundo. Ainda cursou o Direito e à noite lecionava, sempre envolvido em atividades culturais da cidade, onde o conhecíamos quando cursava a Universidade.

Como integrou o Grupo de Teatro Amador Delorges Caminha, foi autor da peça de sua estreia A França não há de morrer. Publicou também as peças para teatro A Voz da liberdade, um drama; O sono dos Prisioneiros, uma tradução de Cristopher Fry; Vera, alta comédia; Por quem não dobram os sinos e A Arte de Ter amigos, comédias.

Assinava também nos anos de 1970 a crônica Tiro ao Alvo, por algum tempo divulgada no jornal O Nacional. Participou ainda do filme Gaúcho de Passo Fundosobre o Teixeirinha. No início dos anos 80, ajudou a fundar a Rádio e TV Umbu, que deu origem a RBS-TV de Passo Fundo, onde faleceu em 31-8-2017, com 89 anos de idade, sepultado no Cemitério da Vera Cruz, em Passo Fundo.


Leia Também

Outubro Rosa: Saúde intensifica ações de prevenção

17/10/2018

Centro Materno-infantil de Estrela abre no dia 27 pela manhã para realização de exames preventivos

Educação na Praça destaca projetos das escolas municipais de Estrela

15/10/2018

Evento será realizado neste sábado, dia 20, na Praça Menna Barreto, no centro da cidade


Município lança Estrela Premiada no dia 18

15/10/2018

Durante o evento também será apresentado o projeto do Natal 2018

Conselho Tutelar é transferido para antiga Escola Madre Branca

11/10/2018

Parte do prédio foi reformada para receber o órgão, que atua na garantia dos direitos de crianças e adolescentes