Estrela

PF deflagra segunda fase da Operação Duas-Caras que apura fraudes contra a Caixa

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (11), a segunda fase da Operação Duas Caras, que apura fraudes contra a Caixa Econômica Federal.

11/10/2017 - Estrela

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (11), a segunda fase da Operação Duas Caras, que apura fraudes contra a Caixa Econômica Federal. Ao todo, 25 policiais foram escalados para cumprir nove mandados judiciais: quatro de busca e apreensão, um de prisão preventiva, dois de prisão temporária e dois de condução coercitiva nas cidades paranaenses de Curitiba, São José dos Pinhais e Colombo.

Em nota, a PF informou que trata-se de um grupo especializado na prática de “diversos crimes" contra a Caixa". Após analisar materiais apreendidos na primeira fase da operação, os policiais identificaram novos fatos e novos suspeitos e, para dar sequência às investigações, fizeram representações junto à Justiça Federal.

Segundo a polícia, a operação investiga saques em contas poupança de clientes com grandes saldos e que não apresentavam histórico de retiradas. Os criminosos contavam com a ajuda de um funcionário do banco que identificava e repassava a eles os dados desses clientes. O dinheiro era retirado dessas contas até que elas ficassem zeradas ou até que fossem descobertos.


Leia Também

Definidos terceiros colocados no futsal do Intercomunitários de Estrela

18/06/2018

As quatro categorias da última competição em disputa decidiram os terceiros lugares do pódio. Finais serão realizadas sexta-feira (22), em Arroio do Ouro

Festival de Inverno de Cerveja Artesanal com ingressos à venda

15/06/2018

Evento ocorre dia 28 de julho, no Centro Comunitário Cristo Rei


Cidades podem ter queda no rateio de ICMS

15/06/2018

Estrela enviou correções e pode crescer 0,5%. Situação semelhante em Colinas

Mais de R$ 1,2 milhão fora do caixa

15/06/2018

Prefeitura de Estrela estimava arrecadar R$ 5,2 milhões com imposto, mas mais de 10,4% dos veículos estão inadimplentes