País

PGR denuncia Geddel e irmão por lavagem de dinheiro e associação criminosa

Investigação está relacionada à apreensão dos R$ 51 milhões em um apartamento em Salvador

05/12/2017 - País

A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou na segunda-feira, dia 4, ao Supremo Tribunal Federal (STF) o ex-ministro Geddel Vieira Lima e o irmão dele, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa. A investigação está relacionada à apreensão, pela Polícia Federal (PF), dos R$ 51 milhões em um apartamento em Salvador.

Também foram denunciados pelos mesmos crimes a mãe de Geddel, Marluce Vieira Lima, e um ex-assessor do deputado, Job Brandão.

Geddel foi preso no dia 8 de setembro, três dias depois que a PF encontrou o dinheiro no apartamento de um amigo do político. Os valores apreendidos foram depositados em conta judicial.

Segundo a Polícia Federal, parte do dinheiro seria resultante de um esquema de fraude na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal no período entre 2011 e 2013, quando Geddel era vice-presidente de Pessoa Jurídica da instituição.

A reportagem ainda não conseguiu contato com a defesa de Geddel e dos demais denunciados. 

Agência Brasil


Leia Também

Por falta de tornozeleira, Wesley terá que se apresentar semanalmente a juiz

22/02/2018

Empresário foi solto após cinco meses preso

Nova fase da Lava Jato cumpre mandados judiciais em quatro estados

22/02/2018

Ação integra a 48ª fase da operação e apura casos de corrupção ligados à concessão de rodovias federais no Paraná


PIB brasileiro cresceu 1% em 2017, diz FGV

21/02/2018

Dados oficiais serão divulgados no dia 1º de março, pelo IBGE

Forças Armadas participam de varredura em presídio no Rio de Janeiro

21/02/2018

Pavilhões serão evacuados previamente pelos agentes penitenciários para que possa ser realizada a inspeção dos militares