Estrela

Porto segue sem definição, mas ciclovia avança

Demandas foram apresentadas em Brasília

08/03/2019 - Estrela

Créditos da matéria: Ana Caroline Kautzmann

A municipalização do Porto de Estrela foi tema de uma audiência em Brasília, na última semana. O prefeito Rafael Mallmann esteve com o chefe de gabinete da Casa Civil, Marcos Raisser, para tratar sobre o projeto que está em articulação desde 2017. A estrutura que pertence à União e não funciona para transporte de carga desde 1997 precisa, primeiramente, passar por uma reclassificação, passando da atual, de porto organizado, que possui a burocracia de grandes portos, para uma Instalação Portuária Pública de Pequeno Porte (IP4), o que facilitaria a gestão do local. Após esta etapa, o governo pretende buscar a municipalização.

Com a entrada do novo governo, o prefeito foi até Brasília para apresentar a demanda e afirma que ainda não tem certeza sobre a rapidez nas respostas. “Agora estamos fazendo todo um convencimento do trabalho realizado até aqui. Eles estão se situando ainda, não tem uma definição para isso, mas colocamos o porto entre as pautas que serão analisadas nos próximos meses”, comenta Mallmann.

Projeto

A área que a Administração pleiteia para a municipalização, que não envolve os silos verticais – de propriedade da Companhia Estadual de Silos e Armazéns (Cesa) – será utilizada para atrair novos investidores que necessitem do transporte portuário, trazendo de volta a movimentação no local. “Nossa meta é, em primeiro lugar, usar uma parte que não é utilizada para trazer novas empresas de logísticas e fazer um porto seco”, comenta.


Leia Também

Jogos Germânicos de Estrela irão ocorrer sem a participação de animais

17/05/2019

Provas já estão sendo reformuladas pela equipe da SMEL

Homenagem aos municípios emancipados

17/05/2019

Especial 143 anos


Cartório realiza atendimentos externos

17/05/2019

Prazo para recadastramento biométrico termina em agosto

INSS: perícia agora somente em Lajeado

17/05/2019

Agência nega possível fechamento da unidade de Estrela, mas serviço foi transferido para o município vizinho