Estrela

População convocada a intensificar controle de mosquito

03/02/2016 - Estrela

Os vereadores de Estrela mostraram-se muito preocupados com a dengue. Paulo Birck (PTB) destacou o trabalho da Secretaria da Saúde de Estrela no combate ao mosquito aedes aegypti e enalteceu que semana passada dezenas de pessoas participaram de reunião no Estrela Palace Hotel sobre o tema. “Nossa região não está no foco maior, mas temos que estar alertas, pois pessoas infectadas vêm de fora e isso preocupa.” Segundo ele, devemos incluir na cultura da população o cuidado para não jogar copos e garrafas nas ruas para evitar a proliferação do inseto.
Felipe Schossler (PPS) enalteceu a batalha da Secretaria da Saúde para acabar com esse mosquito. “Eles fazem um extraordinário trabalho, mas as pessoas precisam fazer a sua parte. A população precisa ajudar.” Segundo ele, gestos simples, como não deixar água acumulada ou evitar lixo nas ruas, devem ser praticados. Afirmou que a capina mecânica que está sendo feita ajuda muito, bem como a limpeza pública.
Vanderlei Eidelwein (PR) afirmou que, segundo um levantamento mundial, em cada quatro casos no mundo, três são no Brasil. “É preocupante, mas em Estrela temos um bom trabalho, apesar da falta de colaboração de alguns moradores. E isso é lamentável. Temos de nos conscientizar para combater a situação.”
Lorena Hauschild (PR) também manifestou sua preocupação, mas enalteceu o secretário da Saúde Elmar Schneider e sua equipe. Afirmou que no Boa União estão jogando muito lixo nas ruas. “É um perigo grande. Potes e garrafas acumulam água da chuva e isso é foco dos mosquitos. Todos devem se preocupar. Devemos fazer a nossa parte.”


Leia Também

ALFAB&LETRAR realiza ações em escolas

19/09/2019

Projeto da Univates atua em duas escolas de Estrela

Desfile encerra festejos em Estrela

19/09/2019

Programações alusivas à Festa dos Gaúchos incluem apresentações artísticas e almoço com o tradicional costelão


Alunos do IEEEM protestam contra corte de árvores

19/09/2019

Fato ocorreu na Rua Mathias Ruschel Sobrinho, ao lado do IEEEM

Apenas 14,9% das vagas de emprego foram preenchidas

19/09/2019

De janeiro a junho, apenas 60 vagas, das 401 oferecidas, foram preenchidas