País

STF julgará habeas corpus de Palocci na próxima semana

Julgamento será decisivo para manter a validade das prisões preventivas que foram decretadas pelo juiz federal Sério Moro e o ministro Edson Fachin.

13/11/2017 - País

O Supremo Tribunal Federal (STF) marcou para a próxima semana, na quinta-feria, dia 23, o julgamento sobre o pedido de liberdade feito pela defesa do ex-ministro Antonio Palocci, preso desde setembro do ano passado em função das investigações da Operação Lava Jato. O julgamento será decisivo para manter a validade das prisões preventivas que foram decretadas pelo juiz federal Sério Moro e o ministro Edson Fachin.

Em maio, Fachin rejeitou individualmente o pedido de liberdade e enviou o caso ao pleno para tentar obter apoio da Corte para manter as prisões na Lava Jato. Fachin é relator das ações da operação no colegiado e foi derrotado, por maioria, na votação que concedeu liberdade ao ex-ministro José Dirceu, em maio.  Antes da decisão que beneficiou Dirceu, os empresários José Carlos Bumlai e o ex-tesoureiro do PP João Claudio Genú foram soltos por decisão da Turma.

Na decisão em que negou liberdade provisoriamente a Palocci, Fachin entendeu que não há nenhuma ilegalidade na decisão do juiz federal Sérgio Moro, que determinou a prisão. "O deferimento de liminar em habeas corpus constitui medida excepcional por sua própria natureza, que somente se justifica quando a situação demonstrada nos autos representar manifesto constrangimento ilegal, o que, nesta sede de cognição, não se confirmou", afirmou o ministro.


Leia Também

MEC divulga resultados do Enen 2017 e anuncia calendário de 2018

18/01/2018

Participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 já podem consultar seus resultados no endereço enem.inep.gov.br/participante ou no aplicativo Enem 2017

Justiça nega novo pedido da defesa de deputada

18/01/2018

Posse de Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho segue suspensa


Balança comercial tem superávit recorde em 2017 e atinge US$ 67 bilhões, diz FGV

17/01/2018

Exportações aumentaram 9,4%, lideradas pelo setor agropecuário, com expansão de 24,3%

Se Previdência não for votada em fevereiro, não será mais, diz Maia

17/01/2018

Início da discussão da matéria está previsto para 19 de fevereiro