Vale do Taquari

Supermercados continuam sentindo impactos da greve dos caminhoneiros

A Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) informa que o segmento supermercadista do Estado permanece com dificuldades de abastecimento de produtos em todos os setores e em todo o território gaúcho, mesmo após o anúncio do acordo entre o Governo Federal

25/05/2018 - Vale do Taquari

  A Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) informa que o segmento supermercadista do Estado permanece com dificuldades de abastecimento de produtos em todos os setores e em todo o território gaúcho, mesmo após o anúncio do acordo entre o Governo Federal e entidades ligadas ao movimento dos caminhoneiros. O presidente da Associação, Antônio Cesa Longo, reforça que os itens de mercearia, higiene, limpeza e bazar têm um estoque médio de segurança para 15 dias, o que garantirá o abastecimento da população com estes produtos durante a próxima semana.

 

            Entre as mercadorias perecíveis, entretanto, a situação se agrava a cada dia de paralisação. “Supermercados de todo o Estado estão relatando falta de produtos em áreas como açougue, laticínios e hortifrútis. Outra situação que preocupa é a do gás de cozinha. Se os supermercados não conseguirem repor seu estoque, ficarão inviabilizadas as produções de padaria, confeitaria e rotisseria”, informa Longo.

 

            O dirigente da Agas informa, ainda, que os supermercados se solidarizam ao pleito dos caminhoneiros, mas alertam para a urgência da resolução do impasse. “A situação, que hoje é de apreensão, poderá ficar crítica com o passar dos dias. Mesmo se a greve terminar hoje, levará de três a quatro dias para o abastecimento se normalizar”, conclui o supermercadista.

 

 


Leia Também

Eleitas equipes diretivas das escolas estaduais

07/12/2018

Colinas, Estrela e Imigrante conhecem novos comandos

OAB faz eleição para diretoria

23/11/2018

Estrela tem chapa única chamada OAB Unida


Violência não reduzirá, diz pesquisa

23/11/2018

Opinião foi compartilhada por maioria dos entrevistados. La Salle ouviu moradores de Estrela, Lajeado e Teutônia

Cinco dicas para evitar uma "black fraude" na internet

19/11/2018

Saiba como não ser enganado nas compras de liquidação pela internet; Comércio eletrônico é seguro, mas requer atenção