Polícia

Prisões crescem 31,25% em Estrela

Apenas na última semana, sete pessoas foram presas numa ação da PC e BM

29/03/2019 - Polícia

Créditos da matéria: Ana Caroline Kautzmann

O número de prisões realizadas no primeiro trimestre de 2019 em Estrela cresceu 31,25% em relação ao mesmo período do ano anterior. De acordo com a Polícia Civil, o crime de tráfico de drogas é o que ocupa a maior parcela de capturas registradas no município.

Apenas na última semana, seis homens, entre 18 e 26 anos, todos com envolvimento no tráfico, foram presos por meio de mandado de prisão. O fato ocorreu na noite de sábado, dia 23, no Bairro Imigrantes, durante uma operação conjunta entre Polícia Civil de Estrela e Lajeado e a Brigada Militar de Estrela. Com os criminosos, foram encontradas drogas como maconha, cocaína e crack, 12 celulares e cerca de R$ 600. Na quarta-feira à noite, mais um indivíduo, também indiciado por tráfico, foi preso no Bairro Boa União.

O delegado da Polícia Civil de Estrela, Juliano Stobbe, explica que as prisões ocorrem constantemente com relação ao crime de tráfico. “O aumento das prisões se deu em face do cumprimento de mandados de busca que resultaram na prisão de vários indivíduos no mesmo evento. O crime nunca para de acontecer, mas as investigações contra o tráfico e outros delitos são permanentes e continuarão assim”, destaca.

Número de prisões em Estrela

2018
Janeiro: 13
Fevereiro: 4
Março: 15
Total: 32

2019
Janeiro: 12
Fevereiro: 11
Março: 19
Total: 42

O lado psicológico

Avaliando a exposição excessiva das pessoas na internet, a psicóloga Jaqueline Mendes da Silva comenta que problemas com a autoestima e a dificuldade em relacionamentos levam as pessoas a criarem um novo “ser” no mundo virtual para expressar tudo que consideram importante. “O online está possibilitando que crianças e adolescentes expressem todos seus sentimentos negativos em vídeos, postagens, tudo por uma grande necessidade de viver o proibido, ousar, em função da própria crise de identidade”, comenta.

Os motivos, para ela, parecem simples: a falta de estrutura familiar, de amor, respeito e diálogo. “A falta disso é o grande causador de desequilíbrios vivenciados por seres humanos criados sem limites e sem ensinamentos, valores que através de memórias do passado acabam vindo à tona por pura ousadia. Hoje, a própria sociedade valoriza o aparente”, destaca.

Para a psicóloga, é fundamental que tudo que tem ocorrido de negativo possa ser trabalhado em diferentes segmentos que fazem parte do mundo real e virtual. “Pense, reflita, a reforma íntima é necessária para todos nós. Tenha empatia, vamos fazer a nossa parte para que as exposições na internet nos possibilitem informações, trocas e não o exibicionismo, revolta e posturas inadequadas”, aconselha.

O crime na internet

De acordo com a Polícia Civil, os indivíduos presos no sábado são, em parte, responsáveis pelos vídeos que circularam em grupos de WhatsApp ostentando armas e munições. “A polícia precisa receber as informações que vazam, mas se a pessoa, ao invés de encaminhar para os órgãos de segurança, compartilha no Facebook, isso atrapalha o trabalho da polícia, porque gera uma sensação de insegurança, mesmo que já estejamos fazendo nosso trabalho, atuando de forma inteligente e não sob pressão”, comenta.

O delegado aconselha que, além de cuidar com o compartilhamento de vídeos, que as pessoas tenham mais cautela antes de postar nas redes sociais. “Precisa ter atenção, principalmente, com essas postagens feitas de momentos como ‘estou na praia’, e a casa lá vazia. É preciso ter cuidado com fatos que deixam claro que a pessoa não está na moradia, como jornais acumulando no pátio, pois pode ser um chamativo para o criminoso”, diz. 

 


Leia Também

Corpo com sinais de espancamento é localizado em Bom Retiro do Sul

23/04/2019

Cadáver de um homem de aproximadamente 65 anos, apresentava sinais de espancamento e queimaduras

Policial está internado na UTI após ser alvo de pedrada durante comemoração de torcedores

18/04/2019

Soldado teve traumatismo craniano e está no Hospital Estrela


Polícia prende mulher com material suficiente para produzir mil pedras de crack

17/04/2019

Residência no Bairro Oriental já é conhecida por ser ponto de tráfico em Estrela