Polícia

Três carteiros são mordidos por cães em Estrela

Fatos ocorreram no período de uma semana no Boa União, Indústrias e Pinheiros. Caso mais grave precisou de atendimento médico

18/01/2019 - Polícia

No período de uma semana, a agência dos Correios de Estrela registrou três casos de carteiros que foram mordidos por cães. O índice alto mostra a preocupação com a segurança dos servidores e o andamento da entrega de correspondências no município.

Os fatos ocorreram na sexta-feira, dia 4, segunda-feira, dia 7, e sexta-feira, dia 11, nos bairros Boa União, Indústrias e Pinheiros. O ferimento mais grave foi em uma servidora que, ao colocar a mão por entre uma grade para alcançar a caixa de correspondência, foi mordida por um cachorro. “Ela foi para o hospital, tomou as vacinas e comprou os medicamentos para o tratamento. Ficou alguns dias afastada. Entramos em contato com o proprietário do animal, mas ele não se posicionou sobre o ocorrido, apenas disse que não pagaria pelos remédios”, disse a supervisora da agência, Elisama Ugaide de Oliveira.

Ela explica que os casos, geralmente, ocorrem em ruas onde existem muitos animais abandonados. Porém, desta vez, todos estavam em pátios de residências. “Um dos carteiros estava de moto fazendo a entrega em uma casa e o cachorro do vizinho fugiu pelo portão, que ficou aberto, e pulou em cima dele, machucando a canela. No outro, o cão saiu do portão e saltou, mordeu a panturrilha do servidor e quando o dono foi tentar conter o animal, ele ameaçou mordê-lo também”, explica.

Atendimento suspenso

Após os casos, as entregas atrasaram em alguns bairros. A supervisora demonstra preocupação com a situação, já que apenas sete carteiros fazem o roteiro das cartas e dois, em veículos, transportam encomendas. “Por causa destes ataques, os bairros Auxiliadora e Indústrias, que a carteira atende, ficaram quatro dias sem entrega. Os outros servidores tiveram que fazer um mutirão, deixando outras responsabilidades de lado, para conseguir despachar os documentos, principalmente os de veículos, que vêm em alto número nessa época”, comenta Elisama.

Além disso, nas ruas onde a situação é considerada crítica, com casos registrados de ataques ou com muitos animais de rua, o serviço é suspenso para garantir a integridade física dos servidores. “Nós temos uma portaria que diz que é preciso ter segurança nas ruas e vamos cumprir isso”, disse o gerente Adilson Carvalho Rodrigues. “Precisamos prezar pela segurança dos carteiros. Às vezes, os vizinhos que não têm nada a ver com a situação ficam sem entrega. É complicado, mas não podemos prejudicar mais bairros por conta de um ponto crítico”, emenda a supervisora.

Caixa de correspondência em local adequado

Rodrigues aconselha que todos os moradores instalem a caixa de correspondência em um local adequado, no caminho da calçada e que não coloque o carteiro em risco, caso a pessoa tenha animais soltos no pátio. “Se a pessoa tem grades mais espaçosas pode colocar a caixa mais para fora e uma tela para impedir que o cachorro ataque o servidor. Além disso, pode colocar em uma altura onde o cão não consiga alcançar com facilidade. Esse perigo não é apenas para os Correios, mas também envolve a Corsan e a RGE, por exemplo, que efetuam a entrega das contas”, destaca o gerente. 


Leia Também

Ônibus é assaltado no interior de Estrela

25/04/2019

Polícia chegou a montar um cerco para prender a dupla, mas ninguém foi localizado

Corpo com sinais de espancamento é localizado em Bom Retiro do Sul

23/04/2019

Cadáver de um homem de aproximadamente 65 anos, apresentava sinais de espancamento e queimaduras


Policial está internado na UTI após ser alvo de pedrada durante comemoração de torcedores

18/04/2019

Soldado teve traumatismo craniano e está no Hospital Estrela

Polícia prende mulher com material suficiente para produzir mil pedras de crack

17/04/2019

Residência no Bairro Oriental já é conhecida por ser ponto de tráfico em Estrela