Estrela

Três novas cooperativas escolares serão fundadas em Estrela

Segunda temporada da parceria entre Sicredi e Governo Municipal chega a um dos momentos mais importantes

09/10/2018 - Estrela

segunda temporada do Programa Cooperativas Escolares, em Estrela, entra na sua reta final, com uma das etapas mais importantes no processo de formação de novos líderes e empreendedores. Nesta semana ocorrerão as Assembleias Gerais de Fundação de três novas cooperativas, nas escolas municipais de Ensino Fundamental (Emefs) Pinheiros (Cooperpin), Leo Joas (Cooperleo) e José Bonifácio (Cooperfácio).

A primeira assembleia, em sessão marcada para às 7h30min desta terça-feira, dia 9, no saguão da escola do Bairro das Indústrias, será a da Cooperleo, que tem a participação de 48 estudantes, 25% dos alunos dos anos finais. Na quarta-feira será a vez das outras duas cooperativas. A Cooperfácio, às 7h30min, que conta com até 40 estudantes do 5º ao 9º ano, em solenidade marcada para o salão da Comunidade Evangélica Beija-Flor. Às 9h45min, no saguão da escola do Bairro Pinheiros, será a vez da Cooperpin, que já tem 39 alunos envolvidos.

O acordo de cooperação entre Governo Municipal e a Sicredi Ouro Branco contou, em 2017, com a participação de oito escolas, com cinco organizações fundadas: Cooperdiel (Emef Arnaldo José Diel); Coopeluther (Colégio Martin Luther); Coopstar (Emef Cônego Sereno Hugo Wolkmer); CSA Cooper (Colégio Santo Antônio) e Coopej  (Emef Pedro Jorge Schmidt). Estas seguiram em 2018 com processo de manutenção. Em razão da saída de alunos das escolas, entre outros motivos pelo fim do ciclo educacional, e a chegada de novos integrantes, busca-se sua solidificação. Já as novas escolas participantes focam no estudo dos processos de formação.

Saiba Mais

A iniciativa visa à criação de associações de estudantes com a finalidade educativa. Os alunos são incentivados a desenvolver atividades econômicas, sociais e culturais em benefício dos jovens associados. Também trabalham a formação de futuros líderes, gestores, empreendedores e cidadãos. Através destas organizações os estudantes vivenciam princípios do cooperativismo, participam do desenvolvimento de projetos, oficinas e trabalham disciplinas como gestão, educação financeira, cooperativismo e outras. A adesão das escolas é voluntária e as cooperativas devem ser formadas somente por alunos. Eles têm suporte pedagógico para a implantação e desenvolvimento do programa e um professor orientador.


Leia Também

Secretaria de Educação abre Processo Seletivo para professores

07/12/2018

Inscrições vão até dia 21 e são para as áreas de Matemática, Língua Inglesa, Ciências, Música e Informática

Proposta visa parceria para reativar escritório

07/12/2018

Conselheira apresentou situação do plano em Tribuna Livre na Câmara de Vereadores, na sessão de segunda-feira, dia 3


Vidal também conquista bronze na Olimpíada Brasileira de Matemática

07/12/2018

Carlos Eduardo Schneider Felix está entre os três premiados de Estrela

Opções para todos os gostos na Praça de Alimentação

07/12/2018

Parque Princesa do Vale, que concentra atrações de Natal, possui 20 pontos gastronômicos para o público