Marçal Junqueira

É Hora da Justiça...

26/03/2016 - Marçal Junqueira

É Hora da Justiça....

Bom gente... Eu queria falar aqui neste espaço sobre a Páscoa, de como era bom esperar o coelhinho e procurar os ninhos

e tudo mais. De como as coisas pareciam mais simples naqueles tempos. Como eu ouvia, dos pais, avós, e tios, as frases que

insistem em não sair da minha cabeça: “aproveita guri enquanto é tempo, enquanto tu não tem responsabilidades”; “o tempo

dele vai chegar, agora deixa ele brincar, enquanto tem tempo.”

Confesso. Faz muito tempo e eu não tinha a menor ideia do que eram responsabilidades. Hoje eu me dou conta de como o

tempo passa rápido e das responsabilidades que ainda tenho. Por ossos do ofício, tenho acompanhado as decisões e

manifestações dos Tribunais Superiores e também um pouco da opinião do comandante do Exército Brasileiro pela internet,

pois já há algum tempo não vejo a Globo. Vou trazer para vocês alguns trechos que considerei importantes. A opinião do

ministro do STF Marco Aurélio de Mello, por exemplo: “a gravidade da crise, os contornos dramáticos da disputa política e a

pressão por justiçamento a qualquer custo não vão intimidar o STF”. Continua: “precisamos confiar na justiça, continuar

confiando, porque o supremo é a última trincheira da cidadania. Depois que se ultrapassa o tribunal, não se tem a quem

recorrer. Os brasileiros devem confiar no Supremo como instituição.” Em épocas de crise, precisamos guardar princípios e

valores.

O ministro Marco Aurélio também disse que o momento é grave, mas não acredita em ruptura; e segue: “a situação chegou

a um patamar inimaginável. Eu penso que nós devemos deixar as instituições funcionarem segundo o figurino legal, porque

fora da lei não há salvação.” E, ainda: “as instituições vêm funcionando, com alguns pecadilhos, mas vem funcionando. Não

vejo ameaça de ruptura.”

Semana que vem vou procurar trazer a opinião do comandante do Exército. Por enquanto eu gostaria de trazer umas

palavras do jurista Fábio Konder Comparato, que palestrou na PUC SP e colocou algo interessante para se refletir: “vivemos

uma fase histórica notável por suas consequências, como a substituição do capitalismo industrial pelo capitalismo financeiro

em que os bancos não produzem riqueza alguma e ganham rios de dinheiro com a especulação financeira, como acontece no

Brasil.” Ninguém mais quer colocar uma indústria ou fábrica, mas um banco....

Sobre que tema mesmo é a Páscoa??? Bem, na comemoração da “Ostern” ovos cozidos com cascas coloridas são escondidos nos jardins e,

em alguns lugares, é comum acender fogueiras que simbolizam o sol e a chama da fé, o que hoje nas cidades não é mais viável. Na

“KarFreitag” ou, Sexta-feira Santa, vamos comer muito peixe da feira e bolos com uvas-passas e, quem sabe, no domingo o “Osterbrate”.

Eu sei que não vale pra todos, mas valeu a intenção. Uma Feliz Páscoa a todos!

Leia nosso jornal onlline: http://jornalng.com.br/pageflip/Main.php?MagID=1&MagNo=207 Página 02



Leia Também

Coluna Gastro

22/08/2017

Coluna Gastro

28/06/2017


Coluna Gastro

24/04/2017

Coluna Gastro

18/02/2017