Adriano Mazzarino

Coluna do Mazzarino

31/07/2017 - Adriano Mazzarino

Crônica

Univates é universidade! E agora?
É um momento de aplauso. A Univates, após uma longa caminhada de 50 anos, recebe a homologação do MEC. Deixa de ser o Centro Universitário Univates e assume a sua condição de universidade. São 13 mil estudantes de 159 municípios e 92 cidades de outros estados.  Mas a marca da ação da entidade  é maior que  estes números.  Ela é um sentimento do Vale do Taquari. Ouvi o reitor Ney Lazzari expor  o que surge de agora em diante. Ele  explica que a Univates  vai apostar no desenvolvimento tecnológico, novas alternativas de desenvolvimento e abertura de novos segmentos econômicos.
Isto com o tempo será melhor explicado, traduzido e aprofundado. Espero que assim seja. Caminho muito, circulo bastante e percebo que há um certo distanciamento da  classe política e lideranças empresariais com a Univates.
Nenhuma autoridade assinará o que estou aqui relatando. Todo reconhecem a força, a energia, as ações da Univates para a construção da boa imagem e ação das potencialidades do Vale.
Tentando traduzir: a força e formato acadêmico da entidade é inquestionável. O que pode ser aprimorado é a visibilidade e ação da sua estrutura no cotidiano das cidades  da região que ela se tornou símbolo, referência e identidade. 
Os próximos 50 anos, ao que tudo indica, serão bastante agitados. Melhores cabeças, novas ideias, muitos projetos. Precisamos comemorar e no pensamento crítico que a academia faz refletir é natural questionar para onde vamos. Viva o Vale do Taquari!
 
 
Vuaden e os bastidores do futebol
O árbitro de futebol,  Leandro Vuaden, na noite de sexta-feira esteve em Roca Sales. O tema do encontro foi o futebol e os bastidores. O público gostou. Em paralelo, Vuaden avalia a possibilidade de confirmar seu nome na lista de pré-candidatos à Assembleia Legislativa pelo PR.
 
 
Flores para:Milton Rudolf Klahr, Ida Scheffer Knech, Anselmo Klunk, Nadyr Martins Lenhard, Alderico Rottoli e Lenir Rabaiolli.
 
“Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo...” (Fernando Pessoa, poeta português)
 
 
Encontro
com o passado
A Estrela Multifeira 2017 programou para os dias 9 e 10 de setembro um encontro com o passado. A exposição de carros e motos antigos vai reunir desde os clássicos automóveis até as lendárias motos Honda 7 Galo e as fascinantes Harley-Davidson, estimando superar os cerca de 200 participantes registrados na edição anterior. Valerá a pena conferir!!!
 
 
 
Alerta de motel
Aconteceu na região da grande Teutônia e adjacências. O  casal decidiu ampliar os seus momentos de lazer. Como diz a leitora que conta, eles foram “apimentar” a relação. Eles residentes na área central da região optaram por um ambiente nas vizinhaças. Chegaram, tomaram um banho e foram para cama. Quando as brincadeiras esquentaram perceberam que a cama fazia muito barulho. Mas como a busca do prazer é mais interessante que os ruídos locais seguiram brincando sobre a cama.
Porém, num determinado momento, perceberam que risos e conversas paralelas chamavam a atenção. Eram os funcionários do estabelecimento em conversas descontraídas. E assim concluíram que os motivos de tanta alegria eram os clientes. O barulho servia de alerta aos funcionários. Ou seja, a cama barulhenta era proposital, era foco de “piada”. Concluíram que a privacidade estava sendo quebrada. E assim decidiram usar deste espaço e alertar os possíveis usuários deste segmento de lazer para ficarem atentos.
Portanto, aviso de utilidade pública, muita atenção com camas barulhentas em motéis. Feito o alerta!
 
 
Retomada no cenário
Em reunião-almoço da Cacis, dia 21, o economista Pedro Ramos (foto), da Cooperativa Sicredi, falou sobre a economia do país. Ramos afirma que até o fim do ano praticamente todos os números de mercado devem apresentar saldos positivos. E que o principal fator para essa melhora foi a retomada da confiança política. “Mais confiança é mais PIB e isso gera um impulso em renda, supersafra e mais recursos de FGTS.” Salienta que 2017 é o primeiro ano dos últimos seis que a rentabilidade das empresas volta a crescer. E a previsão é de que melhore porque as taxas de juros bancários estão caindo. Alertou que novos picos econômicos poderão retornar em 2018 com as eleições ou até mesmo em função das investigações envolvendo o atual presidente. 
 


Leia Também

Coluna do Mazza

14/10/2017

Coluna do Mazza

09/10/2017


Coluna do Mazzarino

16/09/2017

Coluna do Mazzarino

12/09/2017