Adriano Mazzarino

Coluna do Mazzarino

12/08/2017 - Adriano Mazzarino

Os 10 anos do Festival de Cerveja Artesanal

É 2024! O Festival de Cerveja Artesanal extrapolou todas as expectativas comemorativas aos 10 anos do evento. A ideia inicialmente discreta transformou-se, anos depois, num elevado projeto de muitas frentes. São milhares de pessoas disputando ingressos para os dois finais de semana que a estrutura passou a abrigar.

Contrariando a tese de que é uma promoção de cervejeiros, o evento é, na verdade, um encontro de tribos. Estão ali roqueiros, tatuados, motociclistas, gaudérios, colecionadores, turistas, jipeiros, grupos folclóricos, baladeiros, empreendedores, grupos de casais, curiosos e turmas de amigos.

A cada ano o evento foi agregando mais marcas de cerveja. Em paralelo, as estruturas de apoio foram se ampliando. A  Rota Delícias da Colônia, que integra Estrela-Colinas e Imigrante, criou o Museu da Cerveja. O Trem Turístico, com um bar de cervejas artesanais, e atendentes com roupas típicas alemãs e mais o desfile  nas ruas de Estrela fortaleceram o evento como produto turístico.

Gastronomia, artesanato, camisas, bonés, brindes e recordações, contribuem na construção  da marca. A rede hoteleira na cidade, e região, percebeu a força da proposta. Mais gente em busca de hospedagem. Os avanços dos interesses do consumidor ampliaram as disputas de mercado. Cidades como Westfália, Teutônia, Colinas e Imigrante passaram a sediar novas empresas no ramo. É a Rota da Cerveja.

Em Imigrante surgia a Cerveja Cactus. Em Westfália, a Cerveja Sapato de Pau sente o potencial de um mercado exigente. Em Estrela, o debate é o crescimento do evento. Ele precisa se formatar e adaptar aos novos tempos.

A sede onde ocorre o Festival, o Cristo Rei, está pequeno faz alguns anos. Ou seja, o ginásio que sempre foi grande, nestes momentos, de tanta gente, é só aperto. A vizinhança do bairro questiona a confusão. É muita gente dentro e fora do salão durante quatro dias.

Na sede do governo municipal, o grupo organizador do Festival da Cerveja Artesanal debate duas propostas. A primeira é abrir o evento para mais dias. E a segunda é transferir a festa para os Pavilhões do Porto. Em dado momento, o prefeito se vira para mim e pergunta, perante o grupo, qual a melhor decisão. Eu de repórter, passo a palpiteiro...

Neste instante, sinto uma cutucada no braço. Era a diretora do jornal, eu peguei no sono no sofá da sala dela. Ela me puxa a orelha. Eu dormia e sonhava, enquanto isto a equipe da redação esperava a minha crônica nesta página para fechar a edição. E a crônica aqui está.

 

Um brinde! Viva o Festival de Cerveja Artesanal! Viva Estrela!

Flores para os leitores: Claudete Schneider, Lisane Franco, Anni Maria Diel e Rosa Daiane de Oliveira.

“Não são os políticos que governam o mundo. Os lugares de poder, além de serem supranacionais, multinacionais, são invisíveis.”

(José Saramago, escritor português)

Curtas

Setores do PP da região sinalizam que a sigla não vai lançar nenhum nome do Vale do Taquari no pleito de 2018. E assim, os candidatos de fora terão os votos da sigla.

 Caio Rocha, segunda-feira, visita Estrela, e faz palestra na Câmara de Vereadores. Ele é secretário Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, do Ministério da Agricultura. É da mesa dele que diversas empresas e produtos do Estado e região chegam na mesa dos consumidores brasileiros.

O pré-candidato ao governo do estado pelo PDT, Jairo Jorge, ex-prefeito de Canoas, esteve nas últimas duas semanas em diversos municípios da região como Westfália, Arroio do Meio, Coqueiro Baixo

Pela presença em reuniões do PDT e nas redes, é possível concluir que o radialista Renato Worm volta a ser candidato em 2018.

Os deputados federais que votaram contra o presidente Michel Temer, foram: Afonso Hamm (PP), Afonso Motta (PDT), Bohn Gass (PT), Carlos Gomes (PRB), Danrlei de Deus (PSD), Heitor Schuch (PSB), Henrique Fontana (PT), Jerônimo Goergen,(PP), João Derly (Rede), Jose Stédile (PSB), Luis Carlos Heinze (PP), Marco Maia (PT), Dionilso Marcon (PT), Maria do Rosário (PT), Onyx Lorenzoni (DEM), Paulo Pimenta (PT), Pepe Vargas (PT) e Pompeo de Mattos (PDT).

Os federais que votaram a favor: Alceu Moreira (PMDB), Cajar Nardes (PR), Covatti Filho (PP),  Darcísio Perondi (PMDB), José Fogaça (PMDB), José Otávio Germano (PP), Mauro Pereira (PMDB), Osmar Terra (PMDB), Renato Molling (PP), Ronaldo Nogueira (PTB), Sérgio Moraes (PTB) e Yeda Crusius (PSDB).

O deputado federal Giovani Cherini (PR)  esteve ausente da votação.

 

Leia nosso Jornal NG online:http://jornalng.com.br/pageflip/Main.php?MagID=1&MagNo=293 Página 23



Leia Também

Coluna do Mazza

14/10/2017

Coluna do Mazza

09/10/2017


Coluna do Mazzarino

16/09/2017

Coluna do Mazzarino

12/09/2017