Adriano Mazzarino

Coluna do Mazzarino

12/08/2017 - Adriano Mazzarino

Karina Bacchi e a paternidade futura

Karina Bacchi é atriz. Ela decidiu ser mãe novamente.  O então marido, com filhos de casamentos anteriores, disse que não estava interessado em ser novamente pai. Ela, então, foi até os Estados Unidos, num laboratório, e promoveu uma gravidez independente. Eles não estão mais juntos e a criança nasceu nesta semana.

As poucas linhas descrevem uma história com começo, meio e fim. Ela se encerra por aqui, pois, afinal, é a vida pessoal da atriz, com a qual nada temos de proximidade e vínculo.

Mostra duas pessoas adultas, independentes e bem resolvidas exercitando o livre arbítrio. Pare, congele a cena e siga para o próximo capítulo.

Um novo cenário se abre. O posicionamento e atitude da atriz, por outro lado, revela ou sinaliza um novo formato de relacionamento em construção.

Surge uma nova mulher, um novo acordo de vontades, um novo formato de relacionamento, um novo olhar sobre conceitos centenários e históricos, como casamento, maternidade e família.

É o mundo das mudanças comportamentais, físicas, digitais e emocionais. Algo a ser avaliado, discutido e estudado no futuro com suas causas e consequências.

Num terceiro capítulo, entra a criança que crescerá sobre novas perspectivas, projeções e realidades. Não serei eu o  julgador a dar sentenças sobre algo em construção e, principalmente, em temas que não domino.

No quarto capítulo, entrs a minha curiosidade de observador do cotidiano e o motivo desta conversa. Qual será a função de pai? A figura paterna como será mantida neste novo contexto? Como serão desenvolvidos os frutos de uma relação onde o pai foi apenas uma ferramenta da engenharia genética?

A paternidade do futuro será anônima? Escolheremos, nós humanidade, a paternidade por um cardápio na tela do computador definindo   ou buscando as características de um Neymar, ou de um Mozart, ou de uma Gisele Bündchen, ou do ator Reynaldo Gianecchini? Em breve, “compraremos” filhos como trocamos de celular?

Diante do relato e dos questionamentos, farei uma previsão: chegaremos num ponto que teremos festa de aniversário de criança que poderá faltar torta, refrigerante e cachorro-quente. Mas não haverá festa sem internet.

O importante será a senha do wi-fi.  E o nome do pai da criança, um simples acessório!

A visita e os bastidores

A presença em Estrela do secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, Caio Rocha, teve desdobramentos após a visita oficial ao Legislativo.

Um encontro reuniu lideranças regionais, como os prefeitos de Santa Clara do Sul, Paulo Kohlrausch, de Teutônia, Ricardo Brönstrup, e Encantado, Adroaldo Conzatti. Também participaram do jantar o presidente da Cooperativa Languiru, Dirceu Bayer, e o presidente da Amturvales, Rafael Fontana.

Era para ser um encontro informal, mas a boa prosa e a arte de bem receber do anfitrião, Elmar Schneider, provocou debate de importância regional. O secretário da Agricultura de Estrela, José Adão Braun, e o presidente da Languiru pediram a defesa do setor leiteiro. O presidente da Amturvales, cujo foco é o turismo, pediu apoio no desenvolvimento de uma “marca” para os produtos do Vale do Taquari.

O prefeito de Estrela, Rafael Mallmann, agradeceu a presença de Rocha, oferecendo uma cerveja com a marca da cidade. Rocha, experiente e sensível, percebeu o grito das lideranças. Tocado pelo encontro, disse que o que tinha a oferecer, no improviso do momento, era retribuir o carinho, dando a sua caneta. Mallmann, rápido no gatilho, disse que aceitava, pois ela ia servir para assinar mais recursos para Estrela e a região.

Flores para os leitores

Liliane Pedroso, Deise da Rosa, Liban Cerveira e Micheli Becker.

O que ouço, sei/o que vejo, lembro/e o que faço, sei.”

(Platão, filósofo e matemático da Grécia Antiga)

Avat em Taquari

A Associação de Vereadores do Vale do Taquari (Avat) realiza o 94º Encontro Regional de Legislativos Municipais neste sábado, dia 12, às 9h, na Câmara de Vereadores de Taquari. Orçamento impositivo na elaboração da Lei de Diretrizes Orçamentárias, e observações sobre o relacionamento entre os poderes serão temas da palestra do economista, professor e consultor técnico da União dos Vereadores do Rio Grande do Sul (Uvergs), Edison Imar Oliveira Mello.

 
 Leia nosso Jornal NG online: http://jornalng.com.br/pageflip/Main.php?MagID=1&MagNo=294 Página 23



Leia Também

Coluna do Mazza

14/10/2017

Coluna do Mazza

09/10/2017


Coluna do Mazzarino

16/09/2017

Coluna do Mazzarino

12/09/2017