Adriano Mazzarino

Coluna do Mazzarino

20/08/2017 - Adriano Mazzarino

Professores e leitores

Estou no teclado. Uma tela em branco me olha. O prazo de entrega desta página se aproxima. Uma agenda, que começa agora e vai até a noite de sábado, me aguarda, mas só anda depois que eu concluir essa conversa contigo.

 

Estou sem assunto. Num grupo de WhatsApp provoquei. Pedi que quem tivesse histórias de motel, me enviasse.

 

Alguém respondeu: “Eu mandei, mas ele (no caso, eu) achou fraca a história.”

 

Então respondi. Disse que eu era um chato e meus leitores exigentes. Mas essa falta de assunto é café pequeno.

 

Fazia tempo que eu queria ir num encontro de professores e não tinha oportunidade. Nesta quinta-feira, sem ter marcado, isso aconteceu. E ali o café era grande.

 

Fui assistir a duas palestras do “Painel Desafios e Perspectivas da Escola Contemporânea”. Um debate coordenado pelo professor Gilson dos Anjos, em Lajeado. Havia entre 50 e 60 professores da região.

 

É bom ouvir! Veja. Eu aqui  tenso, pois não tinha assunto. Ou não encontrava foco nos diversos temas que havia esboçado.

 

O país num caos, a sociedade dividida, as pessoas perdidas e eu fui acabar encontrando gente dedicada, buscando aperfeiçoamento e entendimento para a profissão e para a vida.

 

Então, a minha falta de assunto era uma bobagem.

 

Fui ouvir o sociólogo, Renato Zanella Filho, e o promotor de Justiça, Sérgio Diefenbach. Eles enfocaram realidades, questionamentos e dúvidas.  Caminharam pelo ontem, pelo hoje e pelo amanhã. Falaram de si, dos próximos e dos distantes.

 

A plateia de professores ouviu, silenciou, riu, refletiu, questionou e contrapôs. Eu gostei! Vi mais uma vez o quanto o rio da educação é importante para o mar da vida.

 

É bom ouvir, pois quebra preconceitos, reorganiza dogmas, conflita achismos e questiona teses.

 

Zanella e Diefenbach “viajaram” tanto em falas leves e temas duros que temi. E a síntese do acordo das duas falas é que a educação é resistência. Ou seja, o professor é a ferramenta diante do caos e do digital.

 

Ao sair, eu tinha mais interrogações do que quando entrei. Nos passos, pelos corredores, uma professora de Lajeado, do Bairro Montanha, após alguns comentários sobre conflitos pedagógicos e existenciais, comentou: “Temos de seguir em frente!”

 

Ao ouvir a frase, me acalmei.  Aquele encontro havia promovido esperanças.  É isso que nos move, como sociedade e indivíduo. Ou como cronista ou leitor. Eu preciso da tua esperança. E que nestes charlas semanais, ela, a esperança, venha até aqui e encontre a minha esperança de tentar fazer disso um encontro. É como disse o poeta Vinícius de Moraes, “a vida é arte do encontro; embora haja tantos desencontros na vida”.



Obrigado, Vinícius.

Obrigado, leitor!

Curtas l

 No dia 26, Cristiano Nogueira da Rosa assume a presidência do PMDB de Estrela.

 

 Na manhã desta sexta-feira, dia 18, em Bento Gonçalves, os prefeitos da Amvat e da Amesne debatem a construção da Rodovia do Pão e do Vinho, entre Muçum, Santa Tereza e Bento Gonçalves.

 

 Os prefeitos de Estrela e de Lajeado estão em férias e se encontraram no aeroporto. Rafael Mallmann foi para o Chile e Marcelo Caumo para Fortaleza.

Curtas ll

Estive na Câmara de Vereadores de Estrela quando da visita do secretário nacional de Segurança Alimentar. Observei que os vereadores com gravatas eram apenas dois. Entendo que o momento e/ou o perfil do convidado, que estava de gravata, demonstrando respeito, deveria receber o mesmo tratamento.

 

 O  frei Sérgio Goergen (PT), ex-deputado estadual, esteve na palestra do secretário nacional de Segurança Alimentar, Caio Rocha, no Legislativo de Estrela. São amigos de longa data.

 

 Para 2020, o PP articula nomes. A sigla entende que deve ter uma dupla majoritária para 2020. Entre os nomes cotados estão Pedro Barth e Paulo Ricardo Finck.

 

 Caso se confirme o Distritão, a estratégia da pré-candidatura do vice-prefeito Valmor Griebeler (PV) sofrerá obstáculos para 2020.

 A suplente de vereadora Sueli Both (PMDB), atual assessora do prefeito, toma posse no Legislativo na segunda-feira, dia 21. Ela ocupará a vaga do  vereador Nelson Tilwittz (PMDB), que está de licença saúde.

 

Flores para os leitores

Sérgio da Silva, Selma Cardoso dos Santos, Carla Bachmann e Josiane Becker.

“O ciúmes é saudades de mim.”

(Augusto Cury, escritor)

 

 

Leia nosso NG online: http://jornalng.com.br/pageflip/Main.php?MagID=1&MagNo=295 Página 23

Professores e leitoresEstou no teclado. Uma tela em branco me olha. O prazo de entrega desta página se aproxima.Uma agenda, que começa agora e vai até a noite de sábado, me aguarda, mas só anda depois queeu concluir essa conversa contigo.Estou sem assunto. Num grupo de WhatsApp provoquei. Pedi que quem tivesse histórias demotel, me enviasse.Alguém respondeu: “Eu mandei, mas ele (no caso, eu) achou fraca a história.”Então respondi. Disse que eu era um chato e meus leitores exigentes. Mas essa falta de assuntoé café pequeno.Fazia tempo que eu queria ir num encontro de professores e não tinha oportunidade. Nestaquinta-feira, sem ter marcado, isso aconteceu. E ali o café era grande.Fui assistir a duas palestras do “Painel Desafios e Perspectivas da Escola Contemporânea”.Um debate coordenado pelo professor Gilson dos Anjos, em Lajeado. Havia entre 50 e 60professores da região.É bom ouvir! Veja. Eu aqui tenso, pois não tinha assunto. Ou não encontrava foco nosdiversos temas que havia esboçado.O país num caos, a sociedade dividida, as pessoas perdidas e eu fui acabar encontrando gentededicada, buscando aperfeiçoamento e entendimento para a profissão e para a vida.Então, a minha falta de assunto era uma bobagem.Fui ouvir o sociólogo, Renato Zanella Filho, e o promotor de Justiça, Sérgio Diefenbach. Elesenfocaram realidades, questionamentos e dúvidas. Caminharam pelo ontem, pelo hoje e peloamanhã. Falaram de si, dos próximos e dos distantes.A plateia de professores ouviu, silenciou, riu, refletiu, questionou e contrapôs. Eu gostei! Vi maisuma vez o quanto o rio da educação é importante para o mar da vida.É bom ouvir, pois quebra preconceitos, reorganiza dogmas, conflita achismos e questionateses.
Zanella e Diefenbach “viajaram” tanto em falas leves e temas duros que temi. E a síntese doacordo das duas falas é que a educação é resistência. Ou seja, o professor é a ferramenta diantedo caos e do digital.
Ao sair, eu tinha mais interrogações do que quando entrei. Nos passos, pelos corredores, umaprofessora de Lajeado, do Bairro Montanha, após alguns comentários sobre conflitos pedagógicose existenciais, comentou: “Temos de seguir em frente!”Ao ouvir a frase, me acalmei. Aquele encontro havia promovido esperanças. É isso que nosmove, como sociedade e indivíduo. Ou como cronista ou leitor. Eu preciso da tua esperança. Eque nestes charlas semanais, ela, a esperança, venha até aqui e encontre a minha esperança detentar fazer disso um encontro. É como disse o poeta Vinícius de Moraes, “a vida é arte doencontro; embora haja tantos desencontros na vida”.
Obrigado, Vinícius.Obrigado, leitor!
Curtas l? No dia 26, Cristiano Nogueira da Rosa assume a presidência do PMDB de Estrela.? Na manhã desta sexta-feira, dia 18, em Bento Gonçalves, os prefeitos da Amvat e da Amesnedebatem a construção da Rodovia do Pão e do Vinho, entre Muçum, Santa Tereza e BentoGonçalves.? Os prefeitos de Estrela e de Lajeado estão em férias e se encontraram no aeroporto. RafaelMallmann foi para o Chile e Marcelo Caumo para Fortaleza.Curtas llEstive na Câmara de Vereadores de Estrela quando da visita do secretário nacional deSegurança Alimentar. Observei que os vereadores com gravatas eram apenas dois. Entendo queo momento e/ou o perfil do convidado, que estava de gravata, demonstrando respeito, deveriareceber o mesmo tratamento.? O frei Sérgio Goergen (PT), ex-deputado estadual, esteve na palestra do secretário nacionalde Segurança Alimentar, Caio Rocha, no Legislativo de Estrela. São amigos de longa data.? Para 2020, o PP articula nomes. A sigla entende que deve ter uma dupla majoritária para2020. Entre os nomes cotados estão Pedro Barth e Paulo Ricardo Finck.? Caso se confirme o Distritão, a estratégia da pré-candidatura do vice-prefeito ValmorGriebeler (PV) sofrerá obstáculos para 2020.? A suplente de vereadora Sueli Both (PMDB), atual assessora do prefeito, toma posse noLegislativo na segunda-feira, dia 21. Ela ocupará a vaga do vereador Nelson Tilwittz (PMDB),que está de licença saúde.
Flores para os leitoresSérgio da Silva, Selma Cardoso dos Santos, Carla Bachmann e Josiane Becker.“O ciúmes é saudades de mim.”(Augusto Cury, escritor)



Leia Também

Coluna do Mazza

14/10/2017

Coluna do Mazza

09/10/2017


Coluna do Mazzarino

16/09/2017

Coluna do Mazzarino

12/09/2017