Adriano Mazzarino

Quando afirmas, ainda assim interrogas

18/10/2015 - Adriano Mazzarino

Curtas

Os prefeitos da Amvat se reúnem nesta segunda-feira, às 10h, em Estrela, na sede da entidade. Tema: reforma eleitoral. Outros temas: repasses de verbas ao Samu e ao Serviço de Atendimento Especializado (SAE)

A votação da bancada do PDT sobre o aumento de impostos do governo Sartori teve a benção e a costura de lideranças da região. O deputado estadual Enio Bacci e o prefeito de Venâncio Aires, Airton Arthus, foram de agulha e carretel para as conversas de bastidores. A segunda parte das negociações poderá ser visível no próximo ano.

O nome do PMDB de Estrela na eleição municipal de 2020 é Elmar Schneider. O acordo verbal aconteceu recentemente, em reunião, na residência do próprio Schneider. Podem me acusar de Mãe Dináh, mas aqui você sabe antes.

O jornalista Deoli Graff filliou-se ao PMDB de Lajeado e será candidato a vereador. Ele estava em dúvidas pois a pré-candidatura de Ito Lanius (PSDB) a prefeito lhe é simpática. Mas em conversa com seu guru político decidiu-se pelo PMDB. Graff é da Confraria do Charuto.

Frase do jornalista Paulo Quevedo, do jornal Folha de Estrela, em conversa telefônica com este colunista: “Até eu quero ser vice do Rafael!”. Quevedo se referia à disputa interna. Ele autorizou a sua citação aqui neste espaço.

O PMDB de Lajeado decidiu. Márcia Scherer é a pré-candidata a prefeita. A sigla dialoga o cargo de vice com, na ordem, PP, PDT ou chapa pura. Um grupo de trabalho esteve reunido na segunda-feira.

O vice-prefeito de Arroio do Meio, Aurio Scherer (PT), de segunda-feira até ontem à noite, esteve em Brasília. No Ministério de Agricultura avançou os projetos empresariais da Cosuel no município.

Após a Fepam ter liberado a Licença Prévia do frigorífico da Cosuel, em Arroio do Meio, os passos seguintes são a aquisição da área e o projeto de financiamento da empresa.

O vereador Sérgio Kniphoff (PT) caminha para uma candidatura a prefeito de Lajeado. Seu projeto é estar num bloco de esquerda podendo não ser o PT o partido onde estiver filiado.

CRÔNICA

Playboy sem nu

Mulher pelada, título em preto, fundo amarelo. É o mercado do sexo, nas bancas do país. É a carne exposta em photoshop. Se este foi o teu raciocínio sobre a Revista Playboy, cuja capa ilustra este artigo, já dei os argumentos. Parta feliz, encurtei teu discurso e teu tempo.

Para outros que seguem me lendo e buscando outras formas de ver o fato e o mundo posso sugerir outros olhares.

A Revista Playboy cresceu neste país numa época onde o “não” era o mantra e o “proibido” era o verso. Este tempo, poucos lembram. Memória não é o nosso forte como nação.

O avanço da democracia permitiu outros termos. Entre eles a ousadia e a liberdade de expressão. A Playboy acompanhou e, às vezes, foi estandarte deste tempo. A nudez de Playboy para alguns foi carne exposta, exploração de mulher e deterioração de valores morais.

Para outros como eu, veio com a anistia, direito a voto, feminismo, pluriparidarismo e o contundente “eu quero votar pra Presidente do Brasil”.

Entre suas páginas além de fotos de pêlos pubianos veio também entrevistas e artigos de intelectuais, políticos e lideranças. Ferramentas contundentes do pensar.

Eram épocas de escuridão, penumbra e cinza. Então uma frase no meio de uma entrevista era luz para cegueiras e miopias. Era sino para surdos e vento para poetas.

Então quando a Playboy americana diz que o nu vai deixar de ser o foco, significa que a sucursal no Brasil vai seguir o mesmo caminho.

E não se iluda no discurso que será uma vagina a menos no imaginário masculino brasileiro. O Google, num clic, segue distribuindo, em segundos, toneladas de bundas e pênis ao infinito.

Ao inibir nádegas, seios e mamilos corre um grande risco. Tentar guardar numa caixa o imaginário de seus leitores é ir contra a natureza que a criou. Ao tentar conter o nu pode atrofiar a liberdade, os sonhos e o divino criar e pensar que seus leitores buscavam. E o leitor, o de Playboy, sempre quis ler o diferente, o ousado, o santo e o profano. Perdemos todos!

AMORES PARALELOS

A viúva e o pedreiro

Em Lajeado, no Bairro Santo André, foi construída uma casa. A equipe de pedreiros acabou chamando a atenção da vizinhança. Os caras, segundo quem conta, eram tipos musculosos, pareciam modelos. E aí a confusão se estabeleceu.

Uma viúva, na faixa dos 60 anos, decidiu prestigiar os rapazes trabalhadores. Levava sucos, bolos e bolachas integrais para o reequílibro das energias. Decidida a alegrar os rapazes vestia também uma minissaia e top. Nas conversas descontraídas largava um convite quase intimação para um giro no Country Club, o bailão localizado perto das Balas Florestal.

O trabalhador preferido da viúva era um pedreiro solteiro de quase dois metros de altura. Ele decidiu dar conversa. E aí a confusão se ampliou. Ela ofereceu um relacionamento aberto, mais casa, comida, internet e dois salários mensais. O único compromisso dele era de fazer três visitas semanais para um café. O rapaz optou por não aceitar o convite.

Num país onde cresce o desemprego, o pedreiro não quis adotar a tripla jornada de trabalho. Deve ser o profissionalismo. Primeiro o dever, depois o prazer!

Mirante

Rodrigo Angeli

Signo: Áries

Atividade: jornalista

Um projeto: morar num “Brasil” com legislação mais rigorosa com os corruptos e abonados

Um produto: todos que permitam a comunicação, como a televisão

Um profissional: aquele faça por merecer seu salário, não importa quanto

O melhor de Estrela é: a receptividade, diversidade de suas pessoas.

O Vale do Taquari precisa de: mais parceria entre seus municípios e habitantes

Fiz e faria de novo: ter apostado tudo num romance que começou virtual

Disse ontem e mudei de ideia hoje: que era contra a pena de morte. Sou!

Não me convidem: para sentar à mesa com antipáticos e exibidos

Me convidem sempre: para ir a feiras, centros comerciais, festas, locais com muitas pessoas

Leia nosso jornal onlline: http://jornalng.com.br/pageflip/Main.php?MagID=1&MagNo=182 Página 23



Leia Também

Coluna do Mazza

14/10/2017

Coluna do Mazza

09/10/2017


Coluna do Mazzarino

16/09/2017

Coluna do Mazzarino

12/09/2017