Marçal Junqueira

Atitude...

28/11/2015 - Marçal Junqueira

A Nação clamava e clama por uma atitude forte e exemplar com relação à situação politica em que nos encontramos. É fato que ninguém pode negar que os poderes político e econômico sempre andaram juntos, desde tempos remotos, da Roma antiga, passando pela Idade Média com seus reis, duques, príncipes e princesas, até depois da nossa proclamação da Independência e da República. Poder e política continuam de mãos dadas. Com a prisão de banqueiros e senadores, deputados, empresários, dirigentes de empresas, e até membros da justiça, isto fica mais claro e evidente para todos nós. O dinheiro e o poder andaram juntos,  num casamento que dura séculos. A prisão na história da humanidade sempre foi para desvalidos,  perdedores de guerra, pequenos ladrões e políticos de segundo e terceiro escalões. A novidade é senador e banqueiro terem sido presos e o STF e Senado decidido manter as prisões. Por esta ninguém esperava: “lobo não come lobo”, diria a minha avó.

A pressão foi tanta que a votação teve que ser aberta, e aí não deu pra segurar. Não é pouca coisa, um senador e um grande banqueiro presos, Delcídio do Amaral (PT/MS) e André Esteves, dono do BTG.Impensável  há dez ou 20 anos. Não sei se todo mundo era mais honesto ou se não apareciam as transações e trapaças para o grande público. Deixo estas interrogações para os leitores. Já escrevi aqui que não existem mais segredos por causa da tecnologia; pois é, o filho do preso Cerveró, por desconfiança no advogado, entre outros motivos, gravou no celular a conversa... Envolvia tanta bandalheira que o STF e o Senado, para não se desmoralizarem, permitiram a prisão do senador.

Não é a toda hora que aparecem líderes políticos autênticos com vocação para governar. Como vemos, governar não é fácil, são tantos e tantos interesses. Ainda mais governar um país tão imenso e tão diverso. No nosso sistema político não se vislumbra qualquer perspectiva de melhorar a curto  prazo: vai piorar muito antes de melhorar. Já no econômico pode ser diferente. Muitos empresários e políticos, grandes e médios, acreditam que o Brasil é maior que o buraco. Espero sinceramente que sim. Penso que no futuro líderes não tão talentosos governem estados, municípios e união sem criar instabilidades. É importante fortalecer as instituições, estas são fundamentais.

Vivemos no meio de uma grande briga entre os três maiores partidos políticos brasileiros - PT, PSDB e PMDB. Estes identificaram cada um um filão eleitoral e passaram a alimentar um discurso da diferença, e grande parte do eleitorado engoliu, e vem adotando um comportamento e um discurso radical, quando na verdade, como vimos, a política brasileira é bem flexível. Vejam como se muda de partido e opinião com facilidade no nosso meio... O que vemos que está em jogo hoje não é a ideologia ou a forma de governar, mas a ambição de alguns grupos econômicos que, com políticos, casaram poder e dinheiro. São eles que continuam a alimentar este jogo para além de uma crise de governo. Existem várias crises internas nos partidos para ver quem vai controlar o PT, PSDB, PMDB etc, e no empresariado para ver quem vai levar o quê, onde e como. E isto reflete na conjuntura econômica, política e social.  Esperemos que haja melhoras e que o Judiciário continue agindo. Até semana que vem.

 

Leia nosso jornal online: http://jornalng.com.br/pageflip/Main.php?MagID=1&MagNo=188 Página 02



Leia Também

Coluna Gastro

22/08/2017

Coluna Gastro

28/06/2017


Coluna Gastro

24/04/2017

Coluna Gastro

18/02/2017