Marçal Junqueira

O tempo e os acontecimentos...

05/12/2015 - Marçal Junqueira

 

Vivemos momentos interessantes na atualidade. Se formos ver as notícias mundiais, de um lado  fazem muitas  guerras por petróleo, religião. Por outro, se busca reunir mais de 150 países para “salvar” o Planeta em que vivemos da destruição.  No Brasil não é diferente, lama de barragem e lama na política, a cada momento uma surpresa como nas novelas de hoje e de antigamente. Bandidos querendo caçar bandidos, corruptos de todos os calibres, num tiroteio verbal jamais visto. Muitos atribuem  grande parte disto tudo que vem ocorrendo em função da nossa ganância, própria do ser humano.

Todos já ouvimos dizer que moramos  em casas maiores e mais luxuosas, com famílias cada vez menores; compramos muito mais coisas materiais, mas desfrutamos menos, temos estradas cada vez mais largas, e pontos de vista cada vez mais estreitos. Convivemos com mais pessoas, mas cada vez menos  tempo dedicamos a elas. Estudamos cada vez mais e temos cada vez menos senso e sabedoria. Temos mais tecnologia e recursos na medicina, mas cada vez  menos saúde. De uma maneira geral, bebemos demais e rimos de menos, dirigimos mais rápido e nos irritamos mais facilmente. Parece que tivemos muitos avanços na quantidade, mas não na qualidade de vida. Parece que conquistamos o espaço exterior a nós, mas não o nosso mundo  interior. Fizemos coisas maiores, mas nem sempre melhores. Multiplicamos nossas posses, mas reduzimos muito nossos valores. Às vezes, falamos demais e agimos de menos. Quero dizer que a impressão é que amamos verdadeiramente muito pouco, mas odiamos com muita frequência. Adicionamos muitos anos à extensão de nossas vidas, mas pouco riso e alegria a  estes anos. Já estamos indo a Marte, mas esta ficando difícil atravessar a rua e nos encontrarmos com nossos vizinhos.

Por outro lado, também, vemos muitos procurando resgatar valores, individuais ou coletivos. Honestidade é  um valor que muitos estão querendo resgatar, pois estamos vivendo uma epidemia de mentiras, e nem todos são coniventes. Responsabilidade, parece que muitos de nós nos viciamos em acusar o outro, o mundo, pela nossa infelicidade ou insucesso. Há muitos assumindo pequenas ou grandes responsabilidades em nossa cidade e região: vamos observar e valorizar.

Gentileza e Educação, muitos estão praticando a gentileza e modificando comportamentos ao redor de si... Dizem que isto pode ser contagioso. É muito mais fácil se deixar levar e envolver por este mar de medo e ódio, nesta lama, mais muitos estão se dedicando a causas sociais e comunitárias em nossa cidade e região. Seria muito bom valorizarmos tais atitudes. Saber servir e não apenas servir-se. Os antigos diziam: “quem não vive para servir não serve para viver”. Talvez seja tempo e hora de resgatarmos este ditado, e quebrar um pouco nosso egoísmo e individualismo. Cada um de vocês, leitores, acrescente por  favor os  valores que pensa seria bom resgatar para este Natal e Ano Novo que se aproxima. Talvez assim a fé e a esperança vá aos poucos voltar para todos nós. Até semana que vem.!

 Leia nosso site onlline: http://jornalng.com.br/pageflip/Main.php?MagID=1&MagNo=189 Página 02



Leia Também

Coluna Gastro

22/08/2017

Coluna Gastro

28/06/2017


Coluna Gastro

24/04/2017

Coluna Gastro

18/02/2017